Post publicado por César
23.10

large_20120918-ben-folds-five-wayne-coyne-kesha-x600-1347976825

Em uma entrevista para o site Radio.com, Wayne Coyne, o vocalista da banda Flaming Lips, opinou sobre a relação entre Kesha e o produtor musical Dr. Luke.

Para quem não se lembra, o famoso “Lipsha“, o álbum conjunto da banda Flaming Lips com Kesha, foi abruptamente arquivado. O álbum foi gravado depois da parceria da banda com a estrela pop na faixa “2012“, incluída no álbum da banda batizado como “The Flaming Lips and Heady Fwends“. Mas em novembro de 2013, Wayne twittou: “A partir de agora…infelizmente não haverá Lipsha… Eu não posso dizer o porquê… É triste…

Porém agora, Wayne está se abrindo um pouco sobre esse álbum ter sido arquivado, e todos os sinais apontam para o produtor musical, Dr. Luke.

Wayne pontua as diferenças entre seus trabalhos com Kesha e com Miley Cyrus, que foi uma convidada em seu novo álbum.

[Miley Cyrus] não tem o dilema como Kesha tinha, ou tem. Mas as coisas que fizemos juntos com Kesha foram espetaculares, e isso nos fez querer fazer mais. Acho que fizemos umas 4 ou 5 músicas, mas então Kesha me lembrou: “Wayne, eu não posso lançar essa música, Dr. Luke vai me matar”. E eu disse, “Ah! Eu não sabia!”

Wayne observa que, quando ele trabalhou com Kesha, ela não teve um comportamento típico de estrela pop; por exemplo, ela não estava com comitiva ou empresários controlando.

Nós fomos para a casa dela, e era apenas nós e ela. Não havia mais ninguém lá. Não havia ninguém nos dizendo o que fazer. Nós gravamos até cerca de 4 horas da manhã, e depois fomos para casa.

Mesmo que Wayne estivesse querendo ver as músicas liberadas para o público, ele não se exaltou sobre o dilema.

Se a música é boa, todas essas coisas ficam no caminho, como a coisa com o Dr. Luke, “Nós podemos passar por isso, ficará tudo OK”. Eu realmente não sei a situação, só o que eles fazem, eu espero que dê certo. Espero que todos possam ouvir essas músicas que fizemos, são ótimas. Será ótimo, mesmo se levar 5 anos para sair. A música que fizemos juntos, é estelar e eu sei que é por isso que ela quer que seja lançada. Eu não conheço bem Dr. Luke, mas quando eu e Kesha conversamos, eu sei que há um pouco de ansiedade a respeito do relacionamento deles. Eu acho que ela gostaria de ter a liberdade de fazer mais coisas com esse espírito. Onde não é, de novo, eu não sei sobre a situação, mas onde não são produtores que produzem ela. Ela poderia produzir-se, isso é provavelmente o que ela está querendo que aconteça com a sua própria carreira. Eu amo a Kesha, ela é ótima. Miley é muito mais de sua própria entidade, acho que o sucesso de Hannah Montana lhe permitiu ser a rainha de seu próprio destino. E eu acho que Kesha vai chegar a isso eventualmente. Ela não tem esse tipo de poder agora, mas acho que ela terá.

Essa importância, em breve, estará nas mãos do tribunal.

E aproveitando que falamos de Miley Cyrus, gostaríamos de fazer um adendo nessa publicação, a respeito de um rumor que está circulando na internet, onde é revelado que, coincidentemente, após o litígio judicial entre Kesha e o produtor musical, Dr. Luke, a cantora Miley Cyrus não estaria querendo mais trabalhar com o produtor Dr. Luke em seu próximo álbum. Algumas fontes dizem que já faz algum tempo que Miley está se afastando do produtor de seus sucessos como “Party In The U.S.A” e “Wrecking Ball“. As fontes ainda dizem que Miley está querendo explorar estilos e musicalidades novas, diferentes dos estilos produzidos por Dr. Luke.

Fonte: Radio.com

Ouça no player abaixo a faixa Past Lives do álbum Warrior (2012), que é uma das canções de Kesha, que foi trabalhada em parceria com Wayne Coyne, da banda Flaming Lips:



Twitter



Facebook