Post publicado por Samuel D
10.06

A pop star Kesha Continua em ativa no processo contra “Dr. Luke”, agora com uma queixa adicionando a Sony Music como um réu por supostamente “apoiar” o comportamento do produtor. Em novos documentos obtidos pelo The Hollywood Reporter, Kesha afirma que as gravadoras estão desesperadas por “sensações pop” em meio a queda nas vendas e, assim, fez um “investimento substancial” de 60 milhões dólares no Dr. Luke para sua capacidade de desenvolver “talentos cativantes e criativos”. Kesha ainda afirma que há um custo para fazer negócios com o famoso produtor.

De acordo com a queixa alterada, Kesha afirma que a Sony Music sempre soube dos abusos cometidos pelo Dr. Luke e que eles não “abrem os olhos” para investigar sobre seus abusos. Representantes de Kesha alegaram que a Sony deve ser realizada, em parte, responsável também pelos abusos cometidos pelo produtor musical. “A conduta do SME colocado Jane Doe artistas do sexo feminino, incluindo a Sra Sebert, em perigo físico, dando Dr. Luke total controle criativo e empresarial, com recursos financeiros quase ilimitadas, sobre jovens artistas do sexo feminino que, necessariamente, estavam obrigados a se tornar dependente de sua boa vontade. ”

A denúncia alega ainda que alterado Kesha reclamou sobre os termos de seus acordos com Dr. Luke – que ele não vai renegociar “, como ele prometeu e de acordo com a indústria de costume” – e que a Sony tem de “ratificado” isso dando Dr. Luke um acordo gravadora e uma “plataforma para continuar seu abuso.” “Com base no comportamento da PME, PME forçou um relacionamento abusivo entre Dr. Luke e Ms. Sebert a este dia”, diz a denúncia alterada. A ação também afirma que a Sony continua a apoiar de Dr. Luke. Sony se recusou a comentar. “Este parece ser um esforço desesperado”, responde Christine Lepera, advogado de Dr. Luke. “São conclusões sem fatos, e não há nada de novo. Eles estão tentando enredar Sony e isso não vai funcionar.”s



Twitter



Facebook