THR: Kesha pressiona resposta da liminar para que ela possa gravar um álbum sem Dr. Luke | Kesha Brasil

Post publicado por Samuel D
30.10

A Popstar disse que ela está disposta até a trabalhar com a Sony, a qual ela está processando também por apoiar as atitudes de Dr. Luke

Depois de ter dito à um Juiz de Nova Iorque que sua carreira está em perigo, Kesha Rose Sebert está evoluindo com seus argumentos a favor de sua liminar, para que ela seja permitida de gravar um álbum sem Dr. Luke.

Os dois estão em meio à uma batalha judicial, aonde Kesha alega ter sido vitima de abuso sexual e ele diz que a cantora está tentando extorqui-lo para se livrar do contrato com sua gravadora, a Kemosabe Records label, parte integrante da Sony Music.

Os documentos judiciais revelados em primeira mão pelo The Hollywood Reporter, em Setembro, mostraram a solicitação da liminar. Kesha está apresentando depoimentos de outras pessoas da indústria do entretenimento declarando que as gravadoras tradicionais não estão dando chance a ela no momento – com medo de serem processadas por interferirem no processo.

O que há de novo nos documentos apresentados nessa sexta-feira é Kesha dizendo ao juiz que enviou cartas à Kemosabe e Dr. Luke pedindo para gravar um álbum para a Sony sem ter que trabalhar com ambos.

“As cartas de resposta indicaram que tanto a Sony como Dr. Luke acreditam que as cláusulas de exclusividade permanecem em vigor e eles não concordam com a rejeição da mesma, além disso a Sony, em geral, não irá trabalhar com Kesha ao menos que ela concorde em trabalhar com a Kemosabe e a companhia de Dr. Luke, KMI” – Afirma Mark Geragos, advogado de Kesha.

Em 13 de outubro, um advogado da Sony rejeitou a proposta de Kesha com rigidez, e escreveu que não seria apropriado continuar aderindo ainda mais às alterações de pedidos de Kesha.

Isso foi uma referência ao fato de que Kesha não só estaria tirando proveito de Dr. Luke sobre o alegado abuso, como agora ela estaria processando a Sony, alegando que a ‘gigante da música’ apoiou e comprovou o comportamento de seu produtor, além de colocar artistas do sexo feminino em perigo físico. Sony rebate dizendo que foi “pega no fogo cruzado” e o que Kesha está fazendo equivale a uma “tentativa transparente e equivocada de renegociar seus contratos.”

“Kesha agora enfrenta uma decisão catastrófica: trabalhar com seu suposto agressor… ou esperar, de braços cruzados, a sua carreira desaparecer”, escreve o advogado dela. “Ela está impedida de trabalhar eternamente, porque a vigência de seu contrato exige que ela grave mais três álbuns. Kesha precisa de assistência do Tribunal de Justiça.”

Na época, a questão da liminar tinha sido apresentada pela primeira vez, e um porta-voz do Dr. Luke disse ao The Hollywood Reporter, “Se agora Kesha lamenta por sua carreira estar sendo atolada em processos legais, é inteiramente culpa dela. Foi Kesha quem escolheu iniciar um processo alegando um falso abuso para ganhar vantagem nas negociações do contrato, e agora ela deve aceitar as consequências de seus atos. Enquanto ela continuar mantendo suas falsas alegações de abuso contra Dr. Luke e quebrando seu contrato, ele [Dr. Luke] continuará protegendo sua reputação profissional e pessoal, bem como seus direitos contratuais, no tribunal de justiça. Ele está ansioso para obter sentenças a seu favor.”

Fonte: Billboard/The Hollywood Reporter



Twitter



Facebook



Entre no Estilo