Post publicado por Samuel D
23.02

Segundo uma matéria divulgada pelo The Hollywood Reporter, o movimento #FreeKesha, o qual chamou a atenção de diversas celebridades e bases de fãs, trouxe um grande numero de apoiadores a Kesha nas redes sociais. Com isso, advogados do mundo da música estão divididos em como isso pode afetar no caso Kesha vs. Luke.

“Tudo tem um preço”, disse o advogado James Sammataro. “Há provavelmente um número a ser atingido no qual a Sony – ao se sentir sensível pelo grande potencial de um apoio crescente à Kesha em mídias sociais –  iria considerar liberar Kesha contratualmente.” 

Por outro lado, se Kesha ganhar permissão para ignorar seus contratos de exclusividade com a Kemosabe sem ser punida por isso, a credibilidade da Sony pode ser afetada,  diz o mesmo advogado. Além do mais, outros artistas poderiam tentar ignorar seus contratos também. Outro contra seria perder uma celebridade nível alto de talento como Kesha para outra gravadora concorrente, diz Sammataro, um advogado que não está envolvido no processo.

Favorável a liberação de Kesha, soma-se a má reputação que a gravadora está ganhando com toda a repercussão do caso. Isso poderá contribuir para que artistas deixem de assinar com a Sony no futuro, diz Mark Passin, que ainda acrescentou que casos assim raramente vão para julgamento e geralmente são resolvidos após uma audiência liminar, como a realizada sexta-feira. Passin ainda releva que a Sony talvez tente negociar com Kesha, reduzindo o número de álbuns que ela terá de gravar com o selo (atualmente são 6), em troca de um pagamento adiantado e/ou royalties em álbuns futuros com a gravadora que Kesha assinar em seguida.

“Nós vimos o poder que a Taylor Swift tem na indústria da música”, disse Sammataro. “Ela tem uma legião de fãs enorme e que pode mobilizar”.

Há esse ponto, mesmo que Dr. Luke esteja para vencer a batalha legal, o dano à sua carreira e reputação podem ser irreparáveis. Nesta segunda, Dr. Luke se defendeu pela sua conta no Twitter, dizendo que nunca teve alguma relação sexual com a Kesha e questionando o porquê de as pessoas estarem o acusando sem provas.

“Ele vai perder tudo o que ele tem para tentar limpar seu nome. Ele deveria se comprometer com isso? Eu acho que sim, mas ele vai acabar afundando junto com o navio. – Diz Dina LaPolt.

O advogado Mark Passin, que já trabalha nesse ramo da música há mais de 30 anos, disse que antigamente era mais comum os artistas pulares as “cercas” dos contratos;

“Você não vê mais isso atualmente. Nesta situação, espero que eles possam formar uma solução econômica que permitirá a todos continuarem com sua carreira.” – Passin

Sammataro diz que Kesha e Sony precisam resolver uma maneira de trabalhar dentro dos limites do acordo existente, permitindo Kesha gravar música para seus fãs em um ambiente seguro e protegido.

Deixar Kesha livre de Dr. Luke é “claramente o certo a se fazer, visto de uma perspectiva de relações públicas”, disse Sammataro; mas a partir de uma perspectiva criativa, existe um risco para a Sony. “Tudo o que sei é que ela tem sido bem sucedida com Dr. Luke”, disse ele.

Já outro advogada, Dina LaPolt, espera que Sony corte laços com Luke:

“Eu não ficaria surpresa se em algumas semanas Sony anunciasse que Luke se separou da gravadora”, disse ela.

Fonte: THR



Twitter



Facebook