[ATUALIZADO] Juiz favorece Sony e Dr. Luke e rejeita alegações de Kesha | Kesha Brasil

Post publicado por Natália H.
06.04

Segundo os tablóides The Hollywood Reporter e TMZ, Kesha foi grandemente desfavorecida em sua batalha judicial contra a Sony.

“Kesha acabou de perder sua batalha legal contra a Sony… uma juíza de Nova York rejeitou a alegação de que ela teria virado uma escrava da Sony, com Dr. Luke sendo seu dono.” – TMZ

Após ter seu pedido de liminar rejeitado, Kesha continuou pressionando o caso para ter uma resposta favorável no tribunal, mas a Sony agiu agressivamente para ter o caso todo rejeitado. O juiz agora ficou do lado da Sony, rejeitando todas as alegações de Kesha, menos uma.

“O juiz não se convenceu com o argumento de que a relação entre a cantora e seu produtor poderia ser comparada a “escravidão”, pois a Sony não estava forçando-a a trabalhar apenas com Dr Luke… eles teriam deixado outros produtores disponíveis. Por rejeitar essa oferta, o juiz apontou que Kesha estava sendo irracional.”

Kesha também argumentou que ela foi vítima de um crime de ódio, denunciando que sua queixa de abuso sexual foi encoberta pela lei, o juiz respondeu com: “Nem todo estupro é um crime motivado pelo gênero”.

O que foi mais prejudicial para Kesha foi a juíza ter rejeitado suas alegações sem a possibilidade da cantora altera-las. Kesha recentemente contratou um novo advogado para sua equipe e entrou com um apelo em relação a decisão negativa de seu pedido de  liminar.

“Infelizmente, para Kesha, não há muitas notícias boas a caminho com a decisão de hoje. Na melhor das hipóteses, a corte de Nova York pode decidir que não tem competência para receber as queixas – pois não ocorreram em Nova York – e solicitar um retorno de ação judicial na Califórnia, em Los Angeles, onde o processo de Kesha contra Dr. Luke está em espera.”

Fontes: THR | TMZ

[ATUALIZAÇÃO 07.04]

Como havia sido divulgado anteriormente, a juíza dispensou todas as alegações de Kesha, menos uma, que está relacionada com o contrato da cantora com Dr. Luke e a gravadora. Segundo o fórum FOTP, seá realizado uma teleconferência para discussão das alegações pendentes dia 13 de abril, na semana que vem. Porém, a data presente no site da people.com é 13 de abril de 2014, como se a data se referisse a um evento passado. A equipe do Kesha Brasil entrou em contato com o site para verificar a autenticidade da data, assim que tivermos uma resposta atualizaremos esse post. 

UPDATE: A equipe do Kesha Brasil conseguiu entrar em contato com a equipe da people.com, e foi realmente constatado o erro na publicação deles. Então haverá uma teleconferência para discussão do caso na próxima semana, 13 de abril! 



Twitter



Facebook



Entre no Estilo