Kesha escreve carta aberta sobre a sua preparação para a era Rainbow | Kesha Brasil

Post publicado por Samuel D
12.08

Confira a carta aberta de Kesha escrita para a refinery29 sobre a gravação da canção “Rainbow”, novo álbum e turnê:

Eu estava em um lugar muito escuro. Eu estava sozinha e assustada na reabilitação para tratar de um transtorno alimentar que havia ficado descontrolado. Eu não tinha permissão para trabalhar ou acessar qualquer tecnologia – sem telefone, sem computador, sem mensagens de texto, sem mídias sociais. No início, eles também não me deixaram ter nenhum tipo de instrumento musical. Eu implorei que me deixassem ter um teclado – até um teclado de brinquedo. Eu tinha tantas emoções, e eu não sabia como mais lidar com elas. Escrever músicas é a única maneira de saber como processar as coisas. Fiquei impaciente. Lembro-me de implorar e suplicar, até que finalmente concordaram que eu poderia ter um teclado por uma hora ao dia.

Meu namorado Brad me enviou seu teclado e alguns fones de ouvido fofinhos que estavam caindo aos pedaços. Todos os dias eu sentei lá no chão e tocava-o. Foi assim que a música “Rainbow” veio. Toda a ideia do álbum e turnê e tudo, vieram até mim enquanto chorava, cantava e sonhava tocando o teclado até eu ficar feliz, aí eles tiravam ele de mim novamente. Todos os dias eu simplesmente chorava e tocava aquela música porque sabia que tinha que superar esse momento incrivelmente difícil. Eu sabia que tinha que mudar e aprender a cuidar e me amar, e eu não tinha idéia de como começar.

“Rainbow” foi o começo. Essa música e as letras eram uma carta pra mim mesma prometendo que eu iria cuidar de mim dali pra a frente e que eu ia ficar bem.

Desde esses dias difíceis e emocionais na reabilitação, comecei a imaginar que um dia eu lançaria um novo álbum e eu o chamaria de Rainbow. Por um longo tempo, não sabia se essa idéia era apenas uma fantasia, um fantasma para me manter acordando e sair da minha cama, ou se poderia realmente se tornar realidade. Mas eu simplesmente segurei essa idéia porque era tudo o que eu tinha. Eu simplesmente continuei dizendo: “Eu vou lançar o Rainbow, eu vou lançar o Rainbow. Eu vou fazer isso. Eu vou lança-lo. Eu vou fazer isso, vou fazer isso”. Essa idéia, e o apoio que recebi de fãs e estranhos, foi o que me ajudou a levantar todos os dias. Eu sei que esse álbum salvou minha vida.

“Rainbow” foi a primeira música que escrevi para este disco. Eu queria chamar o álbum de Rainbow porque depois da tempestade, há um arco-íris – e recentemente, eu sinto que experimentei algumas coisas que se pareceram como uma tempestade na minha vida. Esta era a minha maneira de dizer a mim mesma que eu ia fazer sobre isso. Eu tomei a decisão de tirar o sinal de dólar de meu nome. Eu acabei com minha atitude cínica e auto-depreciativa de ‘eu não dou a mínima” e o nome do meu twitter que combina com a ideia @keshasuxx. Eu me deixo ser 100% genuína, vulnerável e honesta na minha música. Eu costumava ser muito má comigo mesma. O arco-íris é minha carta de encorajamento, uma promessa de que quero iniciar um novo diálogo e ser mais solidária e melhor para mim.

Nos últimos dois anos, a cor tem simbolizado a esperança para mim. Eu não acho que seja uma coincidência que também seja simbólico para a comunidade LGBTQ, um sinal de liberdade para ser você mesmo e comemorar quem você é, não importa o que alguém pense. Tenho tentado trazer mais cores na minha vida porque essa luz me traz mais felicidade e mais alegria, e isso me faz sentir mais jovem e mais infantil. Eu quero me reconectar com essa parte de mim mesma. A ingenuidade e a alegria de uma criança é uma das coisas mais bonitas do mundo, e em algum lugar ao longo do caminho você pode se machucar ou se ferir ou ter o coração partido e às vezes você perde um pouco a alegria. Eu simplesmente não quero ser essa pessoa machucada. E não sou mais. Eu sou um testamento ambulante para alguém lá fora, com honestidade e amor próprio, que você pode se sentir completo novamente. Não importa o que tenha passado, mesmo que as coisas pareçam injustas e prejudiquem sua alma, não precisa definir quem você é. Você pode ser a pessoa que deseja ser hoje.

Há um verso em “Rainbow” que eu realmente amo: “O que resta do meu coração ainda é feito de ouro.” Eu realmente acredito nisso. É verdade para mim e também pode ser verdade para os outros. Eu sei que peças gigantes do meu coração foram mantidas em cativeiro no passado. Mas não mais. E o que resta é um puro ouro e ninguém pode tocar nisso.

Quando finalmente chegou a hora de entrar no estúdio e gravar “Rainbow”, eu sabia que queria fazer algo especial. Tudo o que eu tinha era esse vocal de piano que eu tinha gravado, mas queria que a música fosse orquestra da mesma forma que o álbum de Beach Boys, “Pet Sounds” é. Por sorte, meu amigo maravilhoso, gentil e muito bom, Ben Folds, concordou em produzir e gravar a música comigo. Fui fã da música do Ben desde que eu era uma criança e ele é um gênio musical. Trabalhamos no arranjo em conjunto, e depois alugamos a maior sala da Capitol Studios em Los Angeles – o mesmo quarto que Frank Sinatra gravou – e trouxemos uma orquestra. Ben queria que eu sentisse como era digna de comandar uma sala com minha voz. Sua crença em mim e encorajamento nos últimos anos realmente me ajudaram muito a confiar em mim e na minha voz. Foi um grande passo para mim dizer: “vamos apenas fazer isso”, e gravamos ao vivo com uma orquestra, porque é tão diferente de como eu fiz música no passado. Foi uma das mais belas experiências da minha vida.

Meu irmão, Lagan Sebert, entrou com uma equipe para filmar a gravação, que nos transformamos em um vídeoclipe para a música. É tão especial que realmente capturamos o real vocal em filme que é usado no registro. “Rainbow” é a 8ª música no meu novo álbum – uma referência para uma das músicas mais tocantes já escritas, The Beach Boys “God Only Knows”, que é a faixa 8 em Pet Sounds. Quando Ben finalmente me enviou uma mistura áspera da gravação, sentei na cama e chorei. Eu estava nervosa em gravar da mesma forma como meus ídolos haviam gravado, e eu estava tão orgulhosa de todo o processo e do resultado final.

“Rainbow” foi a música que iniciou um novo capítulo na minha vida. Antes disso, eu tinha priorizado as opiniões de outras pessoas sobre o meu poder superior. “Rainbow” foi o começo de mim mudando isso e sendo gentil comigo mesma. É um lembrete de que eu posso fazer isso através de qualquer coisa. Espero que essa música expele esperança e amor próprio, porque cada um de nós merece.

Muito amor, e espero que todos gostem da música “Rainbow”, do álbum Rainbow e da tour Rainbow. Deus sabe que eu nunca soube se eu chegaria até aqui hoje. Estou muito grata por ter isso. Beijos -k



Twitter



Facebook



Entre no Estilo