[ATUALIZADO] Resumo das contra-reivindicações de Kesha e Dr. Luke | Kesha Brasil

Post publicado por Samuel D
31.01

Na última segunda-feira, Kesha e Dr. Luke aperfeiçoaram seus pedidos reconvencionais. Os documentos foram disponibilizados online, porém devido ao número excessivo de páginas, 84 para sermos exatos, uma tradução completa fica inviável. Porém resumimos algumas informações até então desconhecidas: 

  • Dr. Luke insiste que os contratos permanecem inalterados e em plena força, e que ele, como CEO da gravadora Kemosabe Records, mantém poder de veto sobre cada decisão importante sobre o terceiro álbum de Kesha, incluindo aprovação de músicas, aprovação de plano promocional, e se e quando o álbum será lançado. Dr. Luke declarou que só permitia a Sony participar do projeto como uma “comodidade”, deixando claro que a Sony não tem o direito de fazer qualquer coisa sem sua aprovação.
  • A situação atual é insustentável e só vai piorar. Dr. Luke está preparado para adquirir ainda maior controle sobre Kesha e sua carreira em março de 2017, quando o contrato da Sony com o Dr. Luke e suas empresas devem chegar ao fim. O final deste contrato significa que a Sony não terá qualquer papel na criação da música de Kesha, deixando o sustento de Kesha completamente nas mãos de Luke. 
  • Entre dezembro de 2005 e meados de 2009, o Dr. Luke exigiu que a Kesha assinasse uma série de contratos de exclusividade quanto sua música, envolvendo empresas que o Dr. Luke possui ou opera,
    incluindo um contrato de produção e fornecimento, um contrato de publicação e um contrato de gravação (somando assim, três contratos).
  • Apesar de ter direito sob os royalties da canção “Timber”, Dr. Luke nunca pagou-os a Kesha. A cantora recebeu alguns royalties que estavam em débito ano passado, depois de ameaçar levar o problema para o tribunal. 
  • Kesha declinou uma oferta milionária para participar como jurada do The Voice australiano. Kesha também recusou múltiplas oportunidades de aparecer na Broadway. Kesha recusou estas oportunidades para que ela fosse capaz de concentrar seu tempo e esforço em gravar seu novo álbum.
  • A próxima audiência em tribunal de Kesha e Dr. Luke foi marcada para 14 de fevereiro.

Confira a contra-reivindicação completa (em inglês) de Kesha:

ATUALIZAÇÃO:

Dr. Luke, por sua vez, está procurando adicionar outro processo de difamação contra Kesha. Tudo por causa de mensagens de texto enviadas à Lady Gaga pela cantora em fevereiro de 2016, onde supostamente Kesha havia dito que além dela mesma, ‘uma outra artista’ havia sido estuprada pelo produtor.

“Desde essa conversa via mensagens de texto, Lady Gaga espalhou mensagens negativas sobre Gottwald na imprensa. Na verdade, Lady Gaga chegou a sugerir durante uma entrevista de rádio que ela possui informações secretas sobre Gottwald que são prejudiciais para ele. As declarações de Lady Gaga durante esta entrevista na rádio foram repetidas e difundidas por muitos meios de comunicação internacionais […] Kesha não tinha nenhuma motivação econômica para fazer essas falsas afirmações a Lady Gaga. Em vez disso, Kesha fez essas declarações como uma vingança por perder seu pedido de liminar e com o propósito de promover seu plano malicioso para destruir os demandantes. Como Lady Gaga observou nesta conversa de mensagem de texto, ‘NÃO será fácil para ela (ou seja, o outro artista de gravação) ou qualquer artista trabalhar com ele (isto é, Gottwald) depois disso.'” – Dizem os documentos legais por parte do produtor. 

A ‘outra artista’ não teve seu nome divulgado, porém, há algumas semanas, foi divulgada uma notícia de que Dr. Luke teria ganhado uma permissão do juri para mostrar a mensagem de texto também para Katy Perry. 



Twitter



Facebook



Entre no Estilo