3º álbum | Kesha Brasil

Post publicado por Samuel D
20.04

Após tanto ouvirmos falar em especulações sobre o tão aguardado terceiro álbum de estúdio de Kesha, a cantora finalmente pode ter feito uma revelação inédita e concreta sobre o material ainda sem data de lançamento estabelecida. Via instagram, Kesha divulgou uma foto de um photoshoot inédito até então com a seguinte legenda “essa é a capa do meu álbum. talvez.”

this is my album cover. maybe.

A post shared by Kesha (@iiswhoiis) on


Logo após a revelação a cantora compartilhou mais alguns cliques do mesmo shoot, porém dessa vez com foco nos seus gatos, que estavam presentes com a cantora na sessão:

peeps has no chin.

A post shared by Kesha (@iiswhoiis) on

charley sure likes the taste of pets !

A post shared by Kesha (@iiswhoiis) on

little queso looking for love

A post shared by Kesha (@iiswhoiis) on


Post publicado por Samuel D
14.03

Hoje, Kesha participou do evento SXSW, em um workshop de debate sobre bullying, ódio virtual e muitos outros assuntos. Sobre seu novo álbum, Kesha revelou já ter trabalhado em 70-80 músicas inéditas, mas reafirma que não há datas de lançamento ainda. 

Em relação ao ano turbulento de 2014, quando a cantora foi internada em um clínica de reabilitação para tratar de um transtorno alimentar, ela disse lacrimejando: “Eu quase morri […] Quando entrei em terapia de reabilitação, me disseram que eu poderia ter sofrido um derrame, porque eu não estava consumindo o suficiente de nada.”

Depois de uma “m*rda de terapia”, Kesha chegou à conclusão de que ela tinha construido uma fachada que ela descreveu como “ser tão forte e não dar a mínima pra nada.” E o símbolo de cifrão em seu nome artistico não fazia mais sentido. “Eu percebi que era besteira total”, ela explicou. “Eu tirei o $ porque aquela era a fachada.”

Uma entrevista exclusiva de Kesha para o site Refinery29 também foi liberada, nela Kesha falou sobre bullying, ódio online, Donald Trump, defesa de minorias e mais. Confira a tradução feita pelo Kesha Brasil:

“É uma tarde quente em East Austin, onde mais de 20 adolescentes estão reunidos em um quintal gramíneo, sob um céu azul limpo, tocando em um assunto que tocou todos e cada um deles: bullying.

‘Não fazer nada é a mesma coisa que deixar acontecer,’ um estudante do segundo ano do ensino médio diz ao grupo quando outra jovem mulher compartilha uma história sobre uma garota em sua comunidade que tentou suicídio após ser atormentada por seus colegas. Os adolescentes estão aqui hoje via uma organização chamada Gear Up, participando de um workshop anti-bullying com a Refinery29 e o Columbia University School of the Arts’ Digital Storytelling Lab. Eventos do SXSW estão ainda ??? na cidade, mas esse é talvez o único lugar onde uma nova geração está levantando ideias sobre como romper o que virou verdadeiramente um ciclo destrutivo todos os dias.

Cerca de vinte minutos lá dentro, um novo membro quietamente deslisa em uma cadeira dobrável e a energia do lugar pequeno muda assim que as pessoas percebem quem acabou de se sentar. Vestida em (n sei aqui), Kesha inicialmente parece com qualquer outra pessoa jovem atrasada para um encontro. E de um jeito ela é: Os que são familiares com a sua história pessoal, sabem como o bullying e assédio a impactaram tanto na vida real como online.

‘Eu lidei com doenças a minha vida toda,’ ela diz quando é a sua vez de falar. ‘As pessoas deveriam saber que um só comentário online me deixou em um espiral de depressão.’ E se ela pudesse voltar e mudar qualquer coisa sobre as suas próprias experiências com bullying?

‘Eu queria ter sido mais honesta sobre isso,’ ela reflete. Presumivelmente, porque apenas através de se abrir e dizer a verdade que a ferida começou a curar.

Quando Kesha voltou aos palcos no verão passado no Billboard Music Awards, soando menos como a ingenua que costumava ser e mais como a artista poderosa que ela está lutando para se tornar, nós só queríamos uma coisa: mais. E enquanto ainda estamos esperando ela retornar completamente para os holofotes, a artista de 30 anos estará surgindo um pouco nesta primavera — com próximas performances em Illinois, Nova Jersey e Arkansas, e esta rápida parada em Austin para o SXSW. Após o workshop anti-bullying de hoje, ela estará sentando para um Q&A exclusivo com Amy Emmerich do Refinery29, no mesmo assunto.

Antes dessa conversa, nós falamos com a ainda estrela ascendente sobre outro assunto o qual ela virou uma expert ao passar dos anos: assédio online. Descubra o que ela teve a dizer sobre vencer bullies, ficar sana criativamente, e viver na nossa nação com um troll-no-comando recentemente-instalado, abaixo.

Como você protege sua própria criatividade e energia, tanto online como offline?

O mundo é um lugar bonito e mágico quando você participa dele inteiramente. À medida que as pessoas se tornam constantemente ligadas à internet através de smartphones e outros dispositivos, eu sinto que as linhas entre a realidade virtual e a vida real se tornam cada vez mais desfocadas. Você pode fazer tudo online agora, desde compras a namoro e amizades.

Mas eu não acho que muitas dessas atividades podem ser totalmente apreciadas quando experimentada on-line apenas: Eu sinto que, especialmente com relacionamentos pessoais, é importante concentrar-se no momento, olhar alguém nos olhos ao ter uma conversa ou compartilhar experiências – isso é algo que não pode ser replicado.

Eu não quero viver minha vida virtualmente, porque eu acho que, em última análise, essas experiências virtuais nunca irão se comparar com a vida real. Estou mais feliz quando estou vivendo momentos com outro ser humano, especialmente quando estou conectando com a natureza. Nosso mundo natural é mais surpreendente do que qualquer coisa em uma tela. Quando você o perde de vista que e gasta a vida focado em uma tela, isso pode desencadear a depressão.

Atualmente, os músicos e os artistas têm um megafone enorme no mundo. Quais são as questões que você sente como você tem uma responsabilidade para falar sobre?

Eu acho que uma coisa positiva sobre a mídia social é que todo mundo tem uma plataforma para ter sua própria voz ouvida. Eu sinto que é o meu direito como uma mulher e artista falar sobre as questões que eu sou apaixonada. Eu sou a mais apaixonada quando se diz respeito a igualdade; Creio que todo ser vivo é igualmente importante e que cada pessoa merece as mesmas liberdades e direitos humanos que qualquer outra. Eu sempre vou defender os direitos LGBT, os direitos das mulheres, os direitos das minorias ou qualquer pessoa que tenha seus direitos humanos básicos desafiados.

Trolls [*pessoas que só se preocupam em falar mal e causar discórdia online] tornaram-se um componente enraizado da cultura da internet. Qual a melhor maneira de lidar com eles, na sua experiência?

Trolls só são poderosos se você deixá-los ser. Na maioria das vezes, acho que trolls são apenas pessoas inseguras projetando suas próprias inseguranças e problemas para os outros. Eu sei que é difícil ignorar trolls quando eles estão atacando você pessoalmente, e eu tive um tempo difícil com trolls porque eu sou uma pessoa emocional. Mas eu tento lembrar-me que estas são apenas pessoas escondidas atrás de uma tela, dizendo coisas que nunca diriam ao seu rosto. Eu tento limitar o poder dos trolls simplesmente ignorando-os e limitando o tempo que gasto com a mídia social.

Há pessoas que alegam que Donald Trump é um troll. O que você acha?

Acho que ele é o comandante-chefe dos trolls. Nosso presidente deve representar todo o nosso país. Sob o governo de Obama, fiquei orgulhosa em termos um homem inteligente, distinto e gentil falando em nosso nome; Sob Trump, nós temos alguém que usa a retórica divisiva, cruel, e às vezes racista ao falar como o líder dos Estados Unidos.

Quando as pessoas, e especialmente as crianças, vêem o presidente agir de forma tão negativa em relação aos outros, acho que isso pode levá-los a justificar um comportamento semelhante em suas próprias vidas – e isso não é bom. Precisamos de um líder que promova a unidade e a aceitação, que trate os outros como eles próprios gostariam de ser tratados. É triste para mim que nosso presidente se recuse a fazer isso. O lado bom para mim é que eu vi milhões de americanos se unirem contra Trump em nome da aceitação e da unidade para lutar contra seu comportamento de intimidação.

 


Post publicado por Samuel D
31.01

Na última segunda-feira, Kesha e Dr. Luke aperfeiçoaram seus pedidos reconvencionais. Os documentos foram disponibilizados online, porém devido ao número excessivo de páginas, 84 para sermos exatos, uma tradução completa fica inviável. Porém resumimos algumas informações até então desconhecidas: 

  • Dr. Luke insiste que os contratos permanecem inalterados e em plena força, e que ele, como CEO da gravadora Kemosabe Records, mantém poder de veto sobre cada decisão importante sobre o terceiro álbum de Kesha, incluindo aprovação de músicas, aprovação de plano promocional, e se e quando o álbum será lançado. Dr. Luke declarou que só permitia a Sony participar do projeto como uma “comodidade”, deixando claro que a Sony não tem o direito de fazer qualquer coisa sem sua aprovação.
  • A situação atual é insustentável e só vai piorar. Dr. Luke está preparado para adquirir ainda maior controle sobre Kesha e sua carreira em março de 2017, quando o contrato da Sony com o Dr. Luke e suas empresas devem chegar ao fim. O final deste contrato significa que a Sony não terá qualquer papel na criação da música de Kesha, deixando o sustento de Kesha completamente nas mãos de Luke. 
  • Entre dezembro de 2005 e meados de 2009, o Dr. Luke exigiu que a Kesha assinasse uma série de contratos de exclusividade quanto sua música, envolvendo empresas que o Dr. Luke possui ou opera,
    incluindo um contrato de produção e fornecimento, um contrato de publicação e um contrato de gravação (somando assim, três contratos).
  • Apesar de ter direito sob os royalties da canção “Timber”, Dr. Luke nunca pagou-os a Kesha. A cantora recebeu alguns royalties que estavam em débito ano passado, depois de ameaçar levar o problema para o tribunal. 
  • Kesha declinou uma oferta milionária para participar como jurada do The Voice australiano. Kesha também recusou múltiplas oportunidades de aparecer na Broadway. Kesha recusou estas oportunidades para que ela fosse capaz de concentrar seu tempo e esforço em gravar seu novo álbum.
  • A próxima audiência em tribunal de Kesha e Dr. Luke foi marcada para 14 de fevereiro.

Confira a contra-reivindicação completa (em inglês) de Kesha:

ATUALIZAÇÃO:

Dr. Luke, por sua vez, está procurando adicionar outro processo de difamação contra Kesha. Tudo por causa de mensagens de texto enviadas à Lady Gaga pela cantora em fevereiro de 2016, onde supostamente Kesha havia dito que além dela mesma, ‘uma outra artista’ havia sido estuprada pelo produtor.

“Desde essa conversa via mensagens de texto, Lady Gaga espalhou mensagens negativas sobre Gottwald na imprensa. Na verdade, Lady Gaga chegou a sugerir durante uma entrevista de rádio que ela possui informações secretas sobre Gottwald que são prejudiciais para ele. As declarações de Lady Gaga durante esta entrevista na rádio foram repetidas e difundidas por muitos meios de comunicação internacionais […] Kesha não tinha nenhuma motivação econômica para fazer essas falsas afirmações a Lady Gaga. Em vez disso, Kesha fez essas declarações como uma vingança por perder seu pedido de liminar e com o propósito de promover seu plano malicioso para destruir os demandantes. Como Lady Gaga observou nesta conversa de mensagem de texto, ‘NÃO será fácil para ela (ou seja, o outro artista de gravação) ou qualquer artista trabalhar com ele (isto é, Gottwald) depois disso.'” – Dizem os documentos legais por parte do produtor. 

A ‘outra artista’ não teve seu nome divulgado, porém, há algumas semanas, foi divulgada uma notícia de que Dr. Luke teria ganhado uma permissão do juri para mostrar a mensagem de texto também para Katy Perry. 


Post publicado por Samuel D
28.01

Na última madrugada, Kesha se apresentou em Ohio com a Fuck The World Tour, em um show que teve todo lucro destinado à Organizações anti-estupro e distúrbios alimentares. Kesha seguiu o padrão de setlist e figurinos da turnê, mas compartilhou com o público uma novidade: Ela afirmou que já gravou 73 músicas para o seu novo álbum! Ansiosos?


*Vale lembrar que gravar uma música não garante que ela esteja de fato no álbum. 


Post publicado por Samuel D
23.01

Há algum tempo, Kesha dividiu o estúdio com a compositora/cantora Tayla Parx (Taylor Parks) e com o produtor Ricky Reed. Na época, Tayla elogiou os vocais da loira via twitter. Hoje (23), em um Q&A também via twitter, um fã a questionou sobre a sonoridade do material que ela trabalhou com Kesha. Confira a resposta: 

Fã: “Como o projeto que você e Kesha estiveram trabalhando soa? Pop? Hip Hop? Country? Dance? Rock? Fale algo”

Tayla: “Pop/… hmmm não consigo descrever. Ela é outra artista mostrando que realmente sabe cantar. Ela é uma incrível compositora também.”

 


Post publicado por Samuel D
23.01

Isso mesmo! Chuck Ainlay, um engenheiro de som ganhador do Grammy Awards, publicou uma foto dele com Dolly Parton em estúdio com a seguinte legenda: “Dolly veio aqui outro dia cantar numa faixa para a Kesha”! Confira a publicação:

E aí, você aprova a colaboração?


Post publicado por Samuel D
13.01

Ontem, Kesha já havia dado uma pista que estaria fazendo algo com a banda Eagle Of Death Metal. Ela postou uma foto no instagram em estúdio com o grupo, confira:

 

Uma foto publicada por Kesha (@iiswhoiis) em

Então começaram rumores de que Kesha iria comparecer a festa de lançamento do novo álbum do The Flaming Lips e performaria no evento ao lado do Eagles Of Death Metal, por isso teria se encontrado com a banda no dia anterior. Wayne Coyne inclusive marcou Kesha em seu primeiro post sobre o evento, confirmando o possível comparecimento da cantora.

Mas, nem sinal de Kesha no evento, o que significa que tivemos nosso primeiro tombo de 2017. Porém, se a cantora não esteve em estúdio com Eagles Of Death Metal para ensaios, quer dizer que eles se reuniram para gravar, de fato, uma música! Confira o que Kesha disse sobre ter colaborado com a banda:

dreams you’ve had since you were 14 years old actually coming true can be even better than you imagined very very rarely. today was one of those extremely rare and surreal days that makes life worth fucking sticking around for… thank you @eodmofficial @fatherbadass @itookthisphoto I love you guys so so much. today ruled. ⚡️⚡️ Uma foto publicada por Kesha (@iiswhoiis) em

“Sonhos que você tem desde os tinha 14 anos de idade se tornando realidade podem ser ainda melhor do que você imaginava, muito raramente. Hoje foi um daqueles dias extremamente raros e surreais que faz a vida valer a pena… obrigado @eodmofficial @fatherbadass @itookthisphoto Eu amo vocês tanto. Hoje foi demais. ⚡️⚡️

Enquanto esteve em estúdio com a banda, Kesha havia publicado um vídeo em seu instagram onde era possível ouvir um trecho de um instrumental, apagando posteriormente. Confira o vídeo:

E NÃO PARA POR AÍ: Um fato curioso é que Jesse Hughes, vocalista do Eagles, marcou também a banda Queens of The Stone Age e Josh Homme na publicação anunciando que estava em estúdio com Kesha! Josh é vocalista e guitarrista do Queens of the Stone Age, e ocasionalmente toca com o Eagles of Death Metal como baterista. Será que vem um feat. histórico por aí?!

Uma foto publicada por Jesse Hughes (@fatherbadass) em


Post publicado por Samuel D
21.12

Há alguns dias, Kesha revelou que estava em estúdio com um produtor indicado ao Grammy 2017 na categoria ‘Produtor do Ano’, isso nos deixou entre 5 nomes: Benny Blanco, Greg Kurstin, Max Martin, Nineteen85 e Ricky Reed, sendo Reed o mais provável, já que Kesha havia entrado em estúdio com ele há algumas semanas. 

>> Kesha grava nova música com compositora e produtor por trás de sucessos de Meghan Trainor

Ontem, Ricky publicou em seu instagram uma foto dele em estúdio com a legenda ‘Kesha days’, confirmando assim que ele era o produtor indicado ao Grammy com quem Kesha esteve dividindo o estúdio esta semana. Mais tarde, Reed publicou um snap em sua história onde é possível ouvir a voz de Kesha citando um trecho de uma nova composição. Aparentemente a cantora diz “… god damn true, I might keep on finding you”. Confira o vídeo: 

[ATUALIZAÇÃO] O cantor e compositor Justin Tranter também é visto no snap publicado por Ricky Reed! Tranter é conhecido por suas composições para Selena Gomez (Revival, Hands To Myself, Good For You, Me & The Rhythm, Body Heat e Perfect), Britney Spears (Do You Wanna Come Over?, Slumber Party, Change Your Mind, Invitation, Just Like Me, Better), Justin Bieber (Sorry) e Gwen Stefani, Nick Jonas (Close) e muitos outros nomes!


Post publicado por Samuel D
20.12

@USER98324627815*Este post seja atualizado a cada nova informação

Após ter divulgado um trecho de faixa inédita antiga de Kesha, uma conta misteriosa do twitter resolveu falar um pouco sobre o material novo tão aguardado da cantora. Confira as informações reveladas pela conta:

  • “Birthday Suit” e “Love Triangle” são títulos de novas músicas de Kesha (*ambas as músicas foram de fato registradas recentemente na página de Kesha no SESAC, banco de composições);
  • Nenhuma data de lançamento de single ou álbum foi decidida ainda, mas as coisas estão progredindo;
  • Uma faixa registrada há um tempo atrás, intitulada ‘Skeleton’ teria sido apenas uma ideia de letra que Kesha teve, não chegando a ser gravada.
  • A conta desmentiu a ideia de que um possível vídeo de supernatural existiria;
  • Kesha iria, de fato, performar a inédita “Alive” (Buried Alive) no BBMA’s deste ano, mas, ao ser barrada por Luke, teve que performar um cover de Bob Dylan;
  • “Alive”, registrada oficialmente como “Buried Alive”, teria um trecho de sua letra com “You told me if I opened my mouth, you’d put me in my grave” (“Você me disse que se eu abrisse minha boca, você me colocaria em meu túmulo”);
  • Há uma música chamada “Rainbow”, mas a conta diz não saber se será este o nome do álbum;
  • Kesha co-escreveu a música “nightmare”, descartada do álbum “Bangerz”, de miley cyrus;

*Lembrando que essas informações não tem nenhuma confirmação oficial e a única relevância da fonte é o fato dela ter publicado o trecho de uma faixa inédita de Kesha. 

>> Suposto trecho de música inédita de Kesha cai na rede


Post publicado por Samuel D
11.12

Kesha não parou para dar entrevista no Red Carpet do Women In Music na última sexta (09), mas seu amigo Wrabel parou e foi questionado sobre ter composto com Kesha para o novo álbum da cantora. Confira o que ele revelou sobre a vibe das novas letras de Kesha:  

Wrabel também revelou que faria um tributo surpresa à Kesha no palco da entrega de prêmios, e a cantora não tinha idéia alguma! O artista escolheu a música ‘Warrior’ para prestar homenagem à amiga. O Women In Music vai ao ar amanhã (segunda; 12) pelo canal Lifetime (EUA). Acompanhe nossas redes sociais para ficar atualizado com links para assistir a premiação online:

FACEBOOK | TWITTER


Page 1 of 3123


Twitter



Facebook



Entre no Estilo