Dr. Luke | Kesha Brasil | Page 6

Post publicado por Pedro I.
08.12

print1

Parece que mais uma ação judicial na batalha entre Dr. Luke e a família Sebert está por vir e, dessa vez, não envolve a familia Sebert, mas sim o advogado da Kesha, Mark Geragos.

Como já haviamos postado, o advogado de Kesha insinuou no Twitter que Dr. Luke também cometeu abusos contra Lady GaGa. Dias após o ocorrido, Dr. Luke entra em uma ação judicial contra o advogado, acusando-o de difamação pela sua sequencia de tweets sobre os abusos contra GaGa “maliciosos, comprovadamente falsos e difamatórios”.

Vale lembrar que essa se torna a 4ª ação judicial envolvendo Dr. Luke, Pebe, Kesha e seu advogado, todas declaradas nesse segundo semestre de 2014.

Fonte: TMZ.com


Post publicado por César
29.10

Sem título - Cópia - Cópia
 

Hoje (29.10) o site TMZ.com revelou mais um ataque do produtor musical, Dr. Luke, na justiça, mas dessa vez, é contra a mãe de Kesha, a compositora Pebe Sebert.

Na ação judicial do produtor contra a mãe de Kesha, Luke alega que Pebe queria que sua filha quebrasse contrato com ele, então ela começou a alimentar a raiva de sua filha em relação ao contrato, e assim, mãe e filha teriam começado a espalhar “mentiras” de que ele a estuprou, para envergonhá-lo e tirá-la do contrato. Luke também afirma que, quando ele decidiu não rever seu contrato com Kesha, Pebe começou a aplicar um ‘plano b’, que seria o de extorqui-lo, deixando claro que as duas iriam continuar a levar a história ao conhecimento do público, até que ele libere ela do contrato.

Em sua nova ação na justiça contra Pebe, Luke também se utiliza da alegação de que Kesha já havia negado os abusos do produtor, em um processo antigo, do ano de 2011, que foi movido pelos ex-empresários de Kesha, da DAS Communications, contra o produtor e a cantora.

Nessa ação de Luke contra Pebe, o produtor exige como indenização 75 mil dólares como compensação e punição por danos causados.

E aproveitando que estamos falando desse caso “Kesha e Pebe Sebert X Dr. Luke” na justiça, gostaríamos de fazer um adendo nessa publicação, com um rumor que está circulando na internet, onde é entendido que, em virtude de todo esse processo na justiça, possivelmente Kesha tenha que ficar afastada dos holofotes do mundo da música até 16 de outubro de 2017, que é exatamente a data do fim do processo/julgamento. Esse rumor poderá ser confirmado, já que o processo envolve Dr. Luke, que é produtor executivo da discografia de Kesha, além das empresas de Luke, como a gravadora Kemosabe Records. Porém não é sabido exatamente os detalhes das cláusulas desses contratos de Kesha com o produtor e suas empresas, além dos contratos com a RCA Records, em relação a exigências e limites para hiatus (tempo de pausa para lançamentos na carreira). Resta apenas aguardarmos por mais detalhes e esclarecimentos sobre essa questão.

Confira abaixo, a foto onde mostra as possíveis datas das fases do julgamento/audiências das ações judiciais entre Kesha e o produtor Dr. Luke nos tribunais:

186

[Clique na imagem para ampliar]

* Essa publicação poderá estar sujeita a receber atualizações.

Fonte: TMZ.com


Post publicado por César
22.10

print
 

O site TMZ.com divulgou uma notícia nesta terça-feira (21.10), onde revela que Kesha disse, em junho de 2011, sob juramento, que o produtor Dr. Luke não drogou ela e não abusou sexualmente dela, contrariando as alegações de sua ação judicial atual contra Luke.

O TMZ obteve uma deposição do ano de 2011, onde Kesha e Dr. Luke estavam sendo processados pelo ex-empresário dela da DAS Communications. Nesse depoimento antigo, Kesha alegou nunca ter tido relações sexuais com Dr. Luke, além de alegar que o produtor nunca lhe deu cocaína ou outras drogas ilícitas, porém, ela não tinha certeza sobre outras substâncias que não são compradas em farmácia. Sobre a alegação, na ação judicial atual, de ela acordar na cama do quarto de hotel de Dr. Luke, sem lembrar de como chegou lá, Kesha disse que não lembrava.

O advogado de Kesha, Mark Geragos, alegou que esse depoimento antigo não era válido, mas o juiz discordou.

Em contrapartida, o advogado de Kesha disse ao TMZ, que o uso desse testemunho antigo é “mais uma tentativa patética de culpar a vítima“. Mark também alega que Kesha mentiu em seu depoimento de 2011, porque “Dr. Luke caminhou com ela pela praia, ameaçando-a de destruir sua vida e a vida de sua família, se ela não encobrir os abusos sexuais sofridos“.

Mark Geragos também disse ao site Gossip Cop:

A última manobra de Dr. Luke não é uma surpresa, é um desesperado ‘golpe de misericórdia’ e mais uma tentativa patética de culpar a vítima. Conforme detalhado em nossa queixa, Luke caminhou com Kesha até a praia e ameaçou destruir a vida dela e a vida de sua família se ela não encobrir os abusos sexuais no depoimento de 2011. Agora ele continua com suas ameaças se agarrando em palhas para tentar distorcer as declarações coagidas de Kesha. Infelizmente a proteção de agressores por medo acontece muitas vezes com mulheres vítimas de violência. Esse caso é sobre abuso físico, emocional e psicológico de Luke contra Kesha, e a luta dela para tirá-lo de sua vida. Depois de ser levada para a beira da morte e para a reabilitação, ela não vai permitir-se a definhar nas mãos de seu agressor enquanto ele tenta culpar a vítima.

Além dessas ameaças, nessa terça-feira (21.10), um servidor de processo da equipe jurídica do produtor Dr. Luke, colou na porta da casa de Kesha em Los Angeles, um papel sobre a ação judicial do produtor contra a cantora, e os adesivos utilizados para colar o papel na porta da casa da estrela pop, eram do “Rainbow Acres”, que é conhecido pela comercialização de frangos assados.

Confira abaixo a imagem do papel colado na porta da casa de Kesha em Los Angeles:

1020-kesha-door-served-stickers-splash-4

[Clique na imagem para ampliar]

ATUALIZAÇÃO

O Access Hollywood recentemente divulgou na internet, um vídeo do programa, onde o advogado de Kesha, Mark Geragos, se pronunciou sobre o antigo depoimento de Kesha no ano de 2011, em um outro processo antigo, que agora foi usado pela defesa do produtor musical Dr. Luke, para livrá-lo das acusações de abuso, feitas na ação judicial atual que Kesha moveu contra ele.

Assista o vídeo no player abaixo:

Nesse vídeo, Mark fala, mais uma vez, que quando Kesha negou os abusos de Dr. Luke no depoimento durante o processo de 2011, da DAS Communications, ela estava sob ameaças do produtor, para encobrir os abusos sofridos, tanto que depois, ela foi parar na reabilitação. Outra informação importante e interessante, que o advogado de Kesha comentou, foi a que:

Eu fui contatado por MAIS de um(a) artista que, não apenas estão apoiando Kesha, mas também vão fazer depoimento sobre suas histórias no tribunal. No momento em que chegar o julgamento, eu acredito que teremos uma linha completa de testemunhas prontas para falar.

O advogado também comenta que, o que deu coragem para Kesha finalmente contar sobre esses abusos sofridos, foi o ingresso dela na reabilitação, depois das ameaças de Dr. Luke, e após muita terapia, além do fato de ela se cercar de pessoas que a apoiam.

Fonte: TMZ.com | TMZ.com – Link 2 | GossipCop.com


Post publicado por César
21.10

print

Recentemente o site BuzzFeed.com divulgou algumas cartas que foram escritas por Kesha em figuras para colorir, como resposta à cartas enviadas por fãs, em apoio à estrela pop, durante o período em que ela passou pela reabilitação na clínica Timberline Knolls Residential Treatment Center, por conta de um distúrbio alimentar, no começo de 2014.

Uma estudante de 18 anos da Virginia que se chama, Annie Gallo , foi uma do grupo de fãs que obteve conhecimento dos relatos de abusos praticados pelo produtor musical, Dr. Luke, contra Kesha. Annie recebeu uma carta-resposta, que foi escrita pela própria Kesha, onde a cantora revelou que o produtor disse que ela parecia uma “geladeira”, além de dizer que o produtor torturou ela e sua família também.

Em outra carta para uma fã de 16 anos que se chama Kelly Mullin, que também é da Virginia, Kesha fez referência a alguém com quem ela trabalha, que se tornou um tormento e a causa de sua angústia.

O site BuzzFeed também descobriu mais 5 outras cartas nas redes sociais, e todas, aparentemente, escritas enquanto Kesha estava na reabilitação, e confirmou a autenticidade de 3 das cartas, com os destinatários que concordaram em ser entrevistados.

Kelly Mullin disse que não esperava uma resposta de Kesha, e que escreveu a carta para a estrela pop, apenas para demonstrar seu amor, e que duas semanas mais tarde, ela recebeu uma carta de resposta da cantora.

As cartas, assim como comentários supostamente feitos a seus médicos, mostram que Kesha estava começando a revelar, quando ela chegou na reabilitação, a profundidade de abuso que ela disse ter sofrido nas mãos de Dr. Luke. Em fevereiro, as cartas estavam circulando entre os grupos de fãs, mas agora, ganharam um novo significado depois da ação judicial que Kesha moveu contra Dr. Luke.

Mesmo antes das acusações de abusos, a situação entre Kesha e seu produtor já havia sido reconhecida entre os fãs que mais acompanham a carreira de Kesha. O produtor musical já estava sendo visto como o vilão, após ter sido vazado na internet a canção demo/unreleased “Dancing With The Devil”, que possui mensagem, letra e significado metafórico, que muitos acreditam ser uma referência ao produtor e seu relacionamento tóxico com Kesha. A canção foi gravada durante as sessões de gravação do álbum Warrior (2012)

Ouça “Dancing With The Devil” no player abaixo:

You and I made a deal / I was young and shit got real

Durante o reality show Ke$ha: My Crazy Beautiful Life ou (Ke$ha: Vida Louca e Linda), que foi ao ar na MTV, Kesha chegou a reclamar da falta de controle criativo durante a gravação do álbum Warrior. Ela disse:

Minha gravadora tem a palavra final em quais músicas integram o álbum. Não é que eu não queira fazer música pop, eu só quero que soe diferente.

Kesha também comentou a mesma situação, de falta de liberdade de criação artística, em uma entrevista para a revista norte-americana, “Rolling Stone”, em 2013.

Em setembro de 2013, uma pessoa atendendo pelo nome de “Rebecca Pimmel”, começou uma petição online para conceder à cantora mais liberdade criativa, alegando que o produtor Dr. Luke controlava Kesha como uma marionete.

Posteriormente, Pebe Sebert, mãe de Kesha, também começou a fazer declarações publicamente, sobre a influência negativa que ela sentia que o produtor Dr. Luke estava exercendo sobre a carreira e a vida de Kesha. No Twitter, Pebe expressou seu apoio à petição online, e disse a um fã, que era Dr. Luke (e a Kemosabe Records) que estava negando liberdade criativa para Kesha, e não a RCA Records. Vale lembrar que o produtor Dr. Luke é proprietário da gravadora Kemosabe Records, que é apenas uma joint venture com a RCA Records/Sony Music

Em uma das cartas, Kesha diz:

Esses babacas da indústria musical (bem, Dr. Luke), quase conseguiu esmagar minha magia. Mas aquele filho da p*** não venceu.

Confira as fotos das cartas e a foto da caligrafia de Kesha, que comprova a autenticidade das cartas, clicando AQUI.

Fonte: BuzzFeed.com


Post publicado por César
16.10

print1
 

Foi divulgada recentemente uma notícia, pelo site TMZ, de que Pebe Sebert, mãe de Kesha, enviou um suposto e-mail para o produtor Dr. Luke, em 2013, onde Pebe alega que o produtor estuprou sua filha, além de alegar, que o produtor retirou de Kesha todos o direitos de publicação.

No e-mail estaria escrito:

Amanhã eu vou começar a fazer público como o Dr. Luke me chantageou para dar a ele e para Cirkut os créditos de publicação, em todas as músicas que eu escrevi no álbum Warrior, com Kesha e outros compositores e produtores. Nós, eu e Kesha e seus amigos, assim como Lady Gaga, vamos realmente tornar isso PÚBLICO, nos próximos dias. Luke estuprou Kesha quando ela tinha 18 anos. Aniversário de Nicki Hilton? Casa da Paris Hilton? Luke deu pílulas para Kesha. Ela foi parar nua no quarto de hotel dele dois dias depois. Já não é mais virgem?

E o suposto e-mail continua:

Todos nós queremos que isso saia? Ou Luke libera Kesha de todos os contratos legais e devolve todos os direitos de publicação, ou nós, Kesha e eu, contaremos a verdade.

Além disso, como suposta prova de que Kesha não fabricou as alegações em sua ação judicial contra Dr. Luke, fontes dizem ao TMZ que ela realmente revelou os supostos incidentes de abuso para seus médicos, durante sua passagem pela reabilitação, no começo do ano de 2014, por conta de um distúrbio alimentar.

O TMZ diz que Kesha confessou a informação “espontaneamente”, e sua equipe médica orientou Kesha para ficar longe de Dr. Luke, para sua própria segurança.

Agora os relatórios dos médicos serão usados como prova no processo judicial. E fontes próximas de Kesha dizem ainda que o motivo da estrela pop não ter ido a polícia anteriormente, se deve ao fato de que ela estava sofrendo algo como um tipo de “Síndrome de Stockholm”, onde sua percepção foi cegada, em virtude de sua relação de trabalho de longa data e não ter ‘livre-arbítrio’.

E recentemente o advogado de Kesha fez algumas declarações para o site People.com:

Nós estamos preparados para brigar até que Dr. Luke concorde em sair da vida de Kesha de uma vez por todas. Kesha se esforçou para resolver a situação sem torná-la pública, mas ela não é uma pessoa de confrontos. Os esforços dela sempre acabavam em uma guerra psicológica, (comportamento de predador), e coisas dessa laia. Ela alcançou uma situação, onde ela se encontra rodeada de pessoas que a apoiam o suficiente, para que ela se sinta com capacidade, para finalmente fazer isso, e eu senti que ela precisava fazer isso. Ela não poderia continuar como estava. Sair do contrato é algo secundário para que ela saia do controle do produtor. Eu passei um tempo com Kesha recentemente, e eu diria que sua mentalidade é muito boa. É óbvio que ninguém quer ser envolvido em litígio e tornar as coisas públicas, como estão. Mas ela entende que ela precisa se posicionar. Eu admiro sua coragem em falar em uma questão social mais ampla de violência doméstica. Isso aborda uma história não contada na indústria e na sociedade em geral. Você tem esses caras que acabam sendo predadores dessas garotas, amarrando-as em contratos e em seus jogos de poder, e depois, eles acabam sendo predadores, literalmente. Dr. Luke nada mais é do que um predador.

 

ATUALIZAÇÃO

O advogado de Kesha, Mark Geragos fez novas declarações, para o site People.com, sobre o suposto e-mail que Pebe Sebert (mãe de Kesha) enviou ao produtor Dr. Luke, e que foi divulgado pelo site TMZ.com:

Está mostrando que Dr. Luke iria distorcer um e-mail de uma mãe horrorizada e justificadamente irritada ameaçando contar a verdade, A VERDADE! Sobre o predador que abusou sexualmente de sua filha. É ofensivo, mas não surpreendente, que Dr. Luke iria tentar distorcer as palavras de uma mãe preocupada, para tentar manter Kesha sob seu controle unilateral contra a vontade dela. Ele tem mais dinheiro do que qualquer um poderia precisar na vida, e isso é sobre poder, que é sempre o caso nessas situações desses tipos de predadores. Ele decidiu que vai destruí-la, e essa tem sido sua missão.

* Essa publicação está sujeita a receber atualizações

Fontes: contactmusic.com | Mirror.co.uk | gossipcop.com | celebuzz.com | People.com

 


Post publicado por César
16.10

print

Para facilitar o entendimento da ação judicial que Kesha moveu contra o produtor musical, Dr. Luke, resolvemos publicar uma espécie de “resumo” das alegações e informações que estão no processo, que já foi digitalizado e divulgado na internet, e os sites da mídia apenas foram divulgando algumas partes separadas.

O processo se inicia com a explanação de que o produtor Dr. Luke induziu Kesha a abandonar sua vida na cidade de Nashville, pela carreira. Mas Luke sempre estava destruindo a confiança dela, para exercer sua manipulação.

Quando Kesha chegou em Los Angeles com Dr. Luke, é relatado que ele já não estava mais se preocupando em colaborar com a carreira dela, através do não cumprimento de promessas de ajuda, como guiar e dar suporte à música da cantora.

Luke também gostava de contar vantagem, ao dizer que estava saindo com várias mulheres, além de também forçar sua esposa grávida a abortar. Luke contava isso para Kesha em detalhes, para que ela se acostumasse e pensasse que isso era seu tipo de atitude normal, e que isso também iria acontecer com ela.

No processo, é revelado que Dr. Luke começou a forçar para que Kesha usasse drogas que deixavam ela dopada, e assim, se aproveitar sexualmente dela. Disso surgiu o apelido de “Dr.” no pseudônimo “Dr. Luke”, porque ele traficava drogas quando foi guitarrista na banda do Saturday Night Live. Certa vez, em um avião, ele obrigou Kesha a inalar uma substância, e abusou dela sexualmente, durante o voo, e ela ficou tão mal, que vomitou.

Na ocasião do uso das “pílulas da sobriedade”, Dr. Luke forçou para que Kesha ficasse embriagada, e então, deu-lhe pílulas dizendo que serviam para deixá-la sóbria novamente. Mas na realidade, as pílulas eram GHB, conhecido como o “boa noite cinderela”, a droga usada por estupradores. Na tarde seguinte, Kesha acordou nua, na cama de hotel de Dr. Luke, sentindo dores, e sem lembrar de como chegou lá. Imediatamente, ela ligou para sua mãe, Pebe Sebert, para relatar que foi estuprada, e que precisava ir para a emergência. Após essa ocasião, Luke levou Kesha para a praia, para “conversar”, e foi quando ele fez ameaças a ela e a sua família, além de ameaçar destruir sua carreira, e também ameaçar prejudicar o bem estar físico da família de Kesha. O medo das ameaças manteve Kesha presa ao Dr. Luke, pois ele é alguém poderoso e rico. Assim, esses abusos se tornaram algo normal na vida cotidiana de Kesha, a ponto de prejudicar sua auto-estima e anular seu amor-próprio, além de fazê-la acreditar, que ela merecia ser tratada assim.

Neste momento, a carreira de Kesha começou a alçar voos mais altos, e seus vocais foram colocados na canção Right Round, do rapper Flo Rida, porém ela nunca foi creditada e nunca recebeu por esse trabalho.

Apesar do sucesso de seu primeiro álbum, Animal, Dr. Luke nunca parou de insultar Kesha em relação a tudo, como composições, roupas, cabelo, vocais, aparência, forma física, músicas, além de compará-la, de forma negativa, com outros artistas, e dizer que ela estava abaixo dos padrões de Hollywood. Dr. Luke também prometeu renegociar seu contrato unilateral com ela, como geralmente acontece quando um artista consegue conquistar um nível mais elevado em sua carreira, ao conseguir certificados de platina, mas essa renegociação nunca aconteceu.

A seguir, é possível conferir as grosserias que o produtor dizia para Kesha:

– “Você não é tão bonita assim e nem tão talentosa. Você só tem sorte de me ter”
– “Estou cagando se você não quer cantar isso, vá lá e faça”
– “Você foi pra farra ontem? Você está soando como uma merda”
– “Acabe logo essa música para que eu possa comprar um iate”
– “Existem milhões de outras garotas como você”
– “Sem mim você é nada”

Dr. Luke também dizia, na frente de várias pessoas, que Kesha era gorda, insistia que ela precisava emagrecer, e falou que ela era “gorda como uma p**** de uma geladeira”. Além disso, o produtor controlava totalmente o conteúdo dos álbuns, ignorando o feedback dela, além de forçar Kesha a escrever músicas sobre temas que ela não queria. Dr. Luke decidia quais seriam as músicas de trabalho, e enviava essas músicas para as rádios, sem que Kesha soubesse. E de acordo com o contrato abusivo, sem possibilidade de renegociação, Dr. Luke também deveria aparecer como compositor de tudo o que era escrito por Kesha. Luke também forçou-se como produtor executivo no reality show “My Crazy Beautiful Life”, que foi ao ar na MTV em 2013, além disso, Dr. Luke extorquiu dinheiro do irmão de Kesha, Lagan Sebert. O produtor chegou até a ameaçar de matar o cachorro da mãe de Kesha, se ela deixasse o animal chegar perto dele, durante uma gravação.

Um dia, na casa de Dr. Luke em Malibu, ele atacou Kesha. Porém ela escapou ao sair correndo descalça pela rua e se embrenhar em montanhas próximas da casa.

O controle do produtor era tal que ela tinha medo de conceder entrevistas, fazer tweets ou mandar mensagens com algo que ele poderia vir um dia a usar contra ela.

No começo de 2014 Kesha foi para a reabilitação com bulimia nervosa (comer quantidades absurdas de comida e vomitar depois). Ela estava com depressão profunda, estresse pós traumático, ataques de pânico e isolamento social. Apesar de tudo, ela ainda continua sendo obrigada a trabalhar com ele e ganhando muito pouco, porque ele fica com todo o dinheiro, por conta dos contratos abusivos.

No processo, também é revelado que Dr. Luke usa suas empresas, como a Kemosabe Records, para abusar e explorar outros artistas além de Kesha. Na ação, também são discriminados os crimes cometidos e as respectivas violações das leis da Califórnia, além de citar as empresas que ratificam o comportamento ilícito do produtor, por encobrir suas ações, forçando Kesha a continuar trabalhando com ele, sob ameaça de que, com a quebra desse acordo, sua carreira seria arruinada por conta de multa.

Ao final, são expostos os pedidos, que são:

– Indenização punitiva de quantia a ser determinada pelo tribunal
– Decisão de anulação dos contratos de Kesha com Dr. Luke e suas empresas, gravadoras e editoras
– Liberdade para gravar e produzir com quem ela quiser

E nesta quarta-feira (15.10), o advogado de Kesha, Mark Geragos, que já teve como clientes o cantor Michael Jackson e Chris Brown, concedeu uma breve entrevista para o Good Morning America, onde ele falou sobre as alegações no processo de Kesha contra o produtor:

Temos testemunhas, temos evidências e temos provas cabais em mãos.

Mark também disse que Kesha estava com bastante trepidação, em relação a sua ação legal contra Dr. Luke. O advogado também conta que Kesha está bastante resiliente sobre o processo, e que ela está em um bom lugar, onde ela se sente forte o suficiente para conquistar a vitória. O representante de Kesha também disse que ela está conseguindo ter coragem para enfrentar as ameaças do produtor, mas que passar por essa situação, de também ser vítima de estupro, vítima de coação e assédio moral, ameaças, agressões, é algo assustador e devastador, especialmente quando é algo que já acontece desde muito tempo.

Para assistir o vídeo da breve entrevista do advogado de Kesha ao GMA no canal norte-americano, ABC, clique AQUI.

O processo de Kesha contra Dr. Luke também foi assunto no programa The View, nessa quarta-feira, e Sharon Osbourne também defendeu Kesha.

E no programa ET também ocorreu o comentário de que esse processo é um grande negócio, especialmente porque Kesha foi uma das artistas que mais contribuiu para que o produtor Dr. Luke tivesse o dinheiro que quem, além de ter sido dito que apenas “Timber”, que é composição e interpretação de Kesha, faturou quase 20 milhões de dólares.

Fontes: popdust.com | ibitimes.com


Post publicado por César
14.10

print
 

O site TMZ.com divulgou recentemente uma polêmica notícia, de que Kesha moveu uma ação judicial contra o produtor musical Dr. Luke, por conta de abusos sofridos durante o período de 10 anos, que também é o tempo desde quando Kesha começou a trabalhar com o produtor. Nesse tempo, Kesha sofreu abusos sexuais, verbais, emocionais e físicos, ao ponto de quase morrer e ir parar em uma clínica de reabilitação, por conta de um distúrbio alimentar, no começo do ano.

 

De acordo com o processo, no qual Kesha é representada pelo advogado, Mark Geragos, a cantora afirma que Dr. Luke era abusivo em relação a ela, quase que desde o começo, quando ela assinou um contrato com ele aos 18 anos de idade, e ele fez investidas, chegando a forçá-la a usar álcool e drogas para dopá-la, e assim, limitar suas defesas.

Em um exemplo, Kesha afirma que ele a obrigou a inalar uma substância antes de entrar em um avião, e durante a viagem, ele se aproveitou fisicamente dela, enquanto ela estava dopada.

 

Em outra ocasião, Kesha afirma que foi forçada a beber com ele, e Dr. Luke deu-lhe o que foi chamado por ele de “pílulas de sobriedade“. E na tarde seguinte, ela acordou nua na cama do produtor, com machucados, dores, e sem lembrança de como chegou lá.

 

Kesha disse que esse abuso a levou ao distúrbio alimentar, depois da declaração dela de que o produtor a chamou de “a p**** de uma geladeira gorda” durante o set de gravação do videoclipe de “Die Young”, em 2012. Kesha afirma que Dr. Luke também lhe disse: “Você não é tão bonita, você não é tão talentosa, você só tem a sorte de me ter.

 

Kesha também relatou agressão física, uma vez que ela conta que Luke em sua casa em Malibu, tentou agredi-la, porém, ela conta que conseguiu escapar, ao sair correndo descalça.

 

O pedido de Kesha ao juiz, consiste em fazer com que ela saia desse contrato com Dr. Luke, e sua gravadora (Kemosabe Records), que é uma divisão da Sony Music/RCA Records nos Estados Unidos.

 

O advogado de Kesha, que já teve Michael Jackson e Chris Brown como clientes, disse ao TMZ:

Esta ação é uma verdadeira tentativa de Kesha para recuperar o controle de sua carreira musical e sua liberdade pessoal, depois de sofrer por 10 anos, e ser vítima de uma tentativa de manipulação mental, abuso emocional e investidas sexuais nas mãos de Dr. Luke. Os fatos apresentados no processo pintam o quadro de um homem que é controlador e disposto a cometer atos horríveis de abuso em uma tentativa de intimidar uma artista jovem, talentosa e impressionável, e fazê-la ser submissa para seu ganho pessoal. Kesha está focada em mudar sua vida e sua carreira.

 

Confira o processo digitalizado clicando no link AQUI

 

Em contrapartida, de acordo com o que foi noticiado recentemente pelo site Just Jared , o produtor musical Dr. Luke também está movendo uma ação judicial contra Kesha, afirmando que ela está mentindo, apenas para quebrar contrato. Christine Lepera, representante legal do produtor musical afirma, para o TMZ,  que Kesha está fazendo uma campanha de fazer declarações falsas e ultrajantes.

 

Dr. Luke diz que Kesha tentou extorqui-lo, além de espalhar mentiras sobre ele, em um plano engendrado por sua mãe, Pebe Sebert, e sua empresa de gestão, a Vector Management. O advogado de Dr. Luke disse que “Kesha e Pebe admitiram que fizeram declarações falsas”.

 

ATUALIZAÇÃO

Surgiram novas informações, tanto da ação movida por Kesha, quanto da ação movida por Dr. Luke.

Embora as alegações de abuso sexual recebam maior destaque, na ação, Kesha alega que sua família também foi ameaçada se ela mencionasse algo sobre os atos de abuso do produtor. Além disso, Kesha alega que Dr. Luke também forçou ela a continuar submetida a um contrato unilateral de longo prazo, cujo efeito era o de negar-lhe todo o lucro significativo de seu trabalho com o produtor. Kesha também alega que o produtor resistiu a renegociação de seu contrato, além de ser imposto que, nos créditos de produção das músicas, ele também deveria aparecer como compositor, obrigatoriamente. A cantora também conta que o produtor forçou-se em um papel de produtor executivo do reality show “My Crazy Beautiful Life“, que foi ao ar na MTV, durante o ano passado.

A ação judicial de Kesha é movida contra o produtor Dr. Luke, e sua gravadora afiliada, a Kemosabe Records, que também são acusados de ratificar o comportamento ilícito do produtor, por encobrir suas ações, forçando Kesha a continuar trabalhando com ele, sob ameaça de que, com a quebra desse acordo, sua carreira seria arruinada.

A medida solicitada pelo advogado de Kesha, visa anular o acordo de gravação com a gravadora do produtor, para que ela possa ingressar em contratos com outras gravadoras.

Já Luke, representado pela advogada Christine Lepera, alega, em novo documento, que estava sendo ameaçado há meses pela estrela e por sua mãe, Pebe, a liberá-la do contrato, ou então divulgariam as falsas acusações; uma cópia do processo divulgado hoje, foi enviada ao seu escritório há algum tempo, como uma forma de coação.

O produtor ainda afirma que todas as mentiras estão sendo orquestradas pela mãe da americana, procurando uma maneira de extorquir dinheiro, com a criação do site “Free Kesha”, que foi iniciado por um movimento de fãs e uma petição, na qual todas as acusações foram publicadas inicialmente.

Ainda não há uma declaração oficial de nenhuma das partes diretamente sobre o assunto.

Apenas o advogado de Kesha, Mark Geragos, se pronunciou sobre as alegações do produtor Dr. Luke em sua ação judicial de resposta à ação movida por Kesha contra o produtor:

Este é apenas mais um exemplo patético e totalmente previsível de abuso contínuo de Dr. Luke, e uma tentativa equivocada de manter Kesha sob seu controle tirânico. Essa ação não tem absolutamente nenhuma base na realidade, a lei ou a realidade. Kesha está focada em recuperar sua voz e sua liberdade. Ela está determinada a seguir em frente com sua vida e sua carreira, colocando este período negro atrás dela.

 

E são divulgados mais detalhes sobre o processo de Kesha na internet.

Na ação movida contra o produtor Dr. Luke, Kesha afirma que o produtor estava traindo sua esposa grávida, e que ele exigia que ela realizasse um aborto, e iniciasse práticas sexuais com outras mulheres em casas noturnas. Além disso, Kesha conta no processo, que constantemente era insultada por Luke, por conta de suas composições, sua voz, suas roupas, sua aparência e seu corpo. Ele dizia que ela era muito abaixo de seus padrões e dos padrões de Hollywood.

Kesha revela que posteriormente descobriu que o apelido “Dr. Luke”, possui raízes insidiosas, e que o “Dr.” do pseudônimo, “Dr. Luke”, resulta de tráfico de drogas para artistas, durante seus 10 anos como guitarrista na banda do Saturday Night Live.

No processo é relatado também que, as chamadas “pílulas da sobriedade”, na verdade se tratavam de droga de estupro, GHB.

Em seu pedido, Kesha requer indenização punitiva e decisão que anula os contratos com as empresas do produtor musical.  Ela alega agressão sexual, espancamento, assédio sexual, estresse emocional, retenção negligente e supervisão, e as violações de várias leis da Califórnia.

Fontes: HollywoodReporter.com | Vagalume.com (com adaptação do KSBR)  | celebuzz.com | CourthouseNews | inquisitr

Vamos aguardar por mais detalhes e pronunciamentos feitos diretamente por Kesha, sua mãe Pebe e o produtor musical, Dr. Luke. Essa publicação está sujeita a receber novas atualizações.


Page 6 of 6« First...23456


Twitter



Facebook



Entre no Estilo