Julgamento | Kesha Brasil | Page 5

Post publicado por Pedro I.
20.03

(photo_2)_keshadinner-724x49212
Meses após o inicio da batalha judicial entre Kesha e Dr. Luke, ação movida pela Kesha se torna prioridade entre as que envolvem Kesha, sua mãe e o produtor Dr. Luke.

Hoje (20.03), o Supremo Tribunal de Nova York decidiu colocar a ação movida pela Kesha como prioridade entre outras duas movidas pelo produtor musical, Dr. Luke, contra a cantora. O porque? O simples fato de que cada ação foi movida em um estado americano diferente.

Quando Kesha entrou em processo contra Dr. Luke, sua única ação foi arquivada no estado da Califórnia. Logo após, Luke também arquivou outros dois processos (os dois semelhantes): um em Nova York e outro no Tennessee.

Pelo fato do Dr. Luke mover duas ações semelhantes, em estados diferentes, fez com que juízes desconfiassem de que essas ações poderiam afetar o resultado da que foi feita pela Kesha (a primeira a ser arquivada). Então Shirley Kornreich decidiu que a ação da Califórnia deve manter-se em primeiro lugar. Como justificativa, a juíza disse que as ações de Dr. Luke “apresentam reivindicações semelhantes, com a possibilidade de decisões contraditórias, já o caso da Califórnia alega reivindicações legais e especificamente ocorridas na Califórnia.”

Desde o mês de Outubro do ano passado, processos jurídicos foram arquivados entre Kesha, Pebe e Dr. Luke. De lá para cá, muitas coisas ocorreram nesta batalha judicial e para entender melhor o que ocorreu desde o inicio, clique aqui.

FONTE: Hollywood Reporter


Post publicado por César
27.12

print

Recententemente surgiu a notícia de que a defesa do produtor musical, Dr. Luke, está tentando apresentar provas, para dizer que Kesha é mentirosa. E dessa vez, está sendo utilizado até um tweet antigo, que posteriormente foi apagado, onde Kesha afirmava que foi forçada a cantar algumas frases de “Die Young“, primeiro single do álbum Warrior (2012), após a tragédia na Sandyhook Elementary School (massacre de crianças em uma escola norte-americana no fim de 2012).

Os advogados do produtor musical apresentaram documentos, em uma tentativa de desacreditar a alegação de Kesha, em ação judicial movida contra o produtor musical, onde a cantora relata que chegou a ser drogada e estuprada por Dr. Luke, quando ela tinha 18 anos. Nos documentos apresentados recentemente, o produtor, através de sua defesa, alega que Kesha mentiu, quando ela se pronunciou dizendo, que foi pressionada para gravar/cantar alguns trechos da letra do single de Die Young, com o objetivo de se desvincular da polêmica sobre o massacre de crianças do caso Sandy Hook. Dr. Luke também afirma que, Kesha mentiu ao “declarar” que o produtor também escreveu a música.

Dr. Luke diz que Kesha “orgulhosamente e sinceramente” estava levando os créditos por escrever as letras da música, antes do tiroteio em crianças em Sandy Hook.

O produtor musical também afirma, através da apresentação desses novos documentos, que Kesha teria insinuado que seu pai era Mick Jagger. Luke diz que Kesha tem consciência de que isso é uma mentira, mas que ela nunca parou com isso.

Como se não bastasse, Dr. Luke ainda se refere dizendo que Kesha é uma pessoa terrível, que uma vez ela trancou sua mãe (Pebe Sebert) para fora de um quarto de hotel em Las Vegas, sem sapatos e sem dinheiro. Dr Luke afirma:

Pebe foi obrigada a andar pelo hotel, até o andar do cassino, implorando ajuda.

ATUALIZAÇÃO

O doutor Mark Geragos, que é o advogado de Kesha, por sua vez, lançou um comunicado, sobre as novas alegações/acusações, feitas pela defesa do produtor musical, Dr. Luke, contra Kesha. No comunicado, Mark afirma que o produtor musical está mostrando um “comportamento típico de um abusador em série“:

Todas essas alegações recentes (de Dr. Luke), mostram um predador tentando desviar e distorcer a atenção dos fatos verdadeiros, de que Kesha foi abusada sexualmente e mentalmente por Luke, durante anos. Todos os arquivos mostrados por Luke, recentemente, não mostram consequência neste caso, e são uma triste tentativa de pintar Kesha (que é sua vítima), de uma maneira negativa. Isso é um comportamento clássico de um abusador em série.

Fonte: TMZ.com | Cosmopolitan.co.uk


Post publicado por César
23.12

print

Recentemente, a defesa do produtor musical, Lukasz Gottwald (aka Dr. Luke), apresentou “evidências”, para tentar contradizer os relatos de Kesha, em sua ação judicial movida contra o produtor, onde a cantora alega ter sofrido abusos de diversos tipos, nas mãos de Dr. Luke. Uma dessas evidências, se trata de um cartão de aniversário, escrito e enviado por Kesha, para o produtor, em 2009, ou seja, alguns anos depois de quando é relatado, por Kesha, em sua ação judicial, que os abusos tenham se iniciado.

Confira abaixo a foto do cartão:

1223-kesha-birthday-card-dr-luke-1

[Clique na imagem para ampliar]

No cartão, Kesha escreveu:

Para o melhor produtor de sempre! Você está ficando melhor com o tempo! Obrigado por ajudar-me a fazer meus sonhos mais loucos se tornarem realidade! Eu te amo! Beijos – Ke$ha + Lauren

Além do cartão, a defesa de Luke apresentou trocas de e-mails antigos, em tom amistoso, que foram enviados por Pebe Sebert (mãe da Kesha) para o produtor. Em um dos e-mails, enviado de Pebe para Luke em 2009 está escrito:

Eu espero que você saiba, que por mais que você tenha estado lá por Kesha e por mim, nós também sempre estaremos lá por você, como família e amigos, se você precisar de alguma coisa.

Em outro e-mail enviado de Pebe para Luke em 2011, a mãe de Kesha parabeniza Dr. Luke pelo aniversário de sua filha:

Eu sei que você será um grande pai!

Vale lembrar, de um outro processo, que a, DAS Communications, moveu contra Dr. Luke e Kesha. A DAS era a empresa de gestão, que cuidava da carreira de Kesha, por volta de 2007/2008, antes do produtor Dr. Luke e sua gravadora, Kemosabe Records (joint venture com a RCA Records/Sony Music), a partir de 2009 (quando Kesha foi lançada no mundo da música com TiK ToK, pela RCA Records/Sony Music/Kemosabe Records). A DAS Communications é subsidiária da Warner Music, e em 2011, essa empresa moveu uma ação judicial contra Kesha e o produtor. Nesse processo de 2011, a DAS alega que Dr. Luke exerceu influência para que Kesha quebrasse o contrato com eles. No processo de 2011, Kesha também foi questionada sobre abusos sexuais que ela teria sofrido nas mãos de Luke, e nessa época, Kesha negou que tivesse se envolvido sexualmente com o produtor, mas simplesmente disse que “não lembrava” de ter acordado machucada em um quarto de hotel de Dr. Luke, depois de tomar uma substância oferecida por ele, em dias anteriores. No processo atual, Kesha alega que essa substância oferecida por Luke, se tratava de algo chamado pelo produtor como “pílulas da sobriedade”, que também é algo conhecido como o “Boa noite Cinderela“. Em 2011, Kesha também negou que tenha utilizado cocaína oferecida por Dr. Luke, mas ela disse que chegou a usar substâncias oferecidas por ele, que não são encontradas nas farmácias comuns.

Em relação a essas declarações de Kesha no processo de 2011, o seu advogado, Mark Geragos, alegou que Kesha negou os abusos, por conta de, ela e sua família, terem sofrido ameaças. Não há dúvidas a respeito da forte influência, que o produtor Dr. Luke exerce sobre a carreira de Kesha e sobre a Sony Music também. Como exemplo, podemos lembrar do recente episódio, com a canção Lover” (trabalho de Kesha com o produtor Spookey Ruben), cujo áudio oficial e lyric video foram bloqueados pela Sony Music nas plataformas do Youtube e Vimeo. O produtor de Lover, revelou pelo Twitter, que o responsável por esse bloqueio, foi Dr. Luke.

É interessante relembrar também, que Kesha alegou em sua ação judicial contra Dr. Luke, que ele forçou para assumir a produção executiva do documentário/reality show, My Crazy Beautiful Life (Ke$ha: Vida Louca e Linda) em 2013, na MTV, que é uma espécie de versão televisionada para o photobook My Crazy Beautiful Life, lançado em 2012. E recentemente, a mãe de Kesha também entrou com uma ação judicial contra o produtor, por conta de ter adquirido o Transtorno de Estresse Pós-traumático.

Resta apenas aguardarmos o desfecho de toda essa situação, e que o final seja favorável para Kesha.

 

Fonte: TMZ.com | Idolator.com


Post publicado por Pedro I.
08.12

print1

Parece que mais uma ação judicial na batalha entre Dr. Luke e a família Sebert está por vir e, dessa vez, não envolve a familia Sebert, mas sim o advogado da Kesha, Mark Geragos.

Como já haviamos postado, o advogado de Kesha insinuou no Twitter que Dr. Luke também cometeu abusos contra Lady GaGa. Dias após o ocorrido, Dr. Luke entra em uma ação judicial contra o advogado, acusando-o de difamação pela sua sequencia de tweets sobre os abusos contra GaGa “maliciosos, comprovadamente falsos e difamatórios”.

Vale lembrar que essa se torna a 4ª ação judicial envolvendo Dr. Luke, Pebe, Kesha e seu advogado, todas declaradas nesse segundo semestre de 2014.

Fonte: TMZ.com


Post publicado por César
04.12

Sem título - Cópia - Cópia

A mãe de Kesha, Pebe Sebert, também entrou com uma ação contra o produtor musical, Dr. Luke, onde ela alegou que o produtor lhe atormentou, em virtude das alegações de estupro cometido contra sua filha.

Em sua ação, Pebe afirma que o produtor, de fato, estuprou sua filha, e que “isso é algo intolerável em uma sociedade civilizada”. Pebe também alega que, como resultado disso tudo, ela ainda sofre de angústia emocional e transtorno de estresse pós-traumático.

Pebe basicamente reitera as alegações de Kesha em sua ação judicial, e reafirma que, Dr. Luke realmente deu a Kesha a droga conhecida como o “boa noite cinderela”. Em sua nova ação, Pebe também acrescenta detalhes de que, o produtor musical se gabava de pegar garotas no primeiro encontro, deixá-las embriagadas, e então “praticar sexo anal com elas”.

Pebe também afirma que, Dr. Luke traficava drogas para artistas, e por isso ele adquiriu o pseudônimo “Dr.”, durante os 10 anos em que foi guitarrista da banda do Saturday Night Live.

Quanto ao transtorno de estresse pós-traumático, Pebe alega que sua pressão arterial disparou para 265/180 e, durante uma sessão de terapia, ela ficou histérica e começou a ter convulsões, a ponto de precisar ser medicada.

Fonte: TMZ.com


Post publicado por César
03.12

keshagagadrluke-horz

O advogado de Kesha, o doutor Mark Geragos, que já teve como clientes os cantores Michael Jackson e Chris Brown, afirmou hoje no Twitter,  que o produtor musical, Dr. Luke, também teria cometido abuso sexual contra a cantora Lady Gaga.

Esse assunto se iniciou, porque Lady Gaga concedeu uma entrevista ao Howard Stern, nesta terça-feira (02/12), pela manhã, onde ela revelou que chegou a ser estuprada por um produtor musical, aos 19 anos de idade, mas na entrevista, Gaga não citou nomes. Após isso, Mark Geragos comentou no Twitter, com um link da entrevista onde Gaga faz a revelação, o seguinte:

Adivinhem quem é o estuprador? Veja AQUI.

 

Então uma pessoa perguntou para Mark no Twitter:

Você está insinuando que é alguém que os fãs da Kesha conhecem? Veja AQUI.

 

Mark também citou a pessoa que fez essa pergunta adicionando:

“Nomeie o pervertido” – veja AQUI.

E após o nome de Dr. Luke ter sido citado, Mark disse:

#bingo – Veja AQUI.

 

Vale lembrar que, um suposto e-mail antigo de Pebe Sebert (mãe de Kesha), enviado para Dr. Luke, foi divulgado pelo sensacionalista TMZ.com há algumas semanas, e na mensagem, era dito que:

Nós… eu, Kesha, e alguns amigos, como Lady Gaga, vamos fazer de tudo para que isso realmente venha a público.

 

Um representante de Lady Gaga se limitou a dizer apenas, para o site TMZ, que isso não é verdade, porém, não foi comentado sobre quem Gaga estava se referindo, em sua revelação ao Howard Stern. Um representante de Dr. Luke disse ao site que o produtor nunca esteve sozinho com Lady Gaga e nunca a tocou.

 

Mark Geragos também disse ao TMZ, que essas coisas são verdade e, adicionou que o escândalo de Cosby (comediante americano que supostamente estuprou 20 mulheres), é um gatilho para a revelação. Mark disse:

As alegações de Cosby têm feito outros mais corajosos se mostrarem agora

O advogado de Kesha afirma também, que vai incluir Lady Gaga na ação judicial de Kesha contra Dr. Luke. Ele acrescenta que mais outras 3 três mulheres, não tão conhecidas, também já tiveram uma experiência similar com a de Kesha, e que também serão incluídas no processo.

 

Fonte: TMZ.com


Post publicado por César
19.11

print1

Nessa última segunda-feira (17/11), o produtor musical, Dr. Luke, tentou fazer com que as alegações de que ele abusou sexualmente de Kesha, sejam desconsideradas da batalha judicial travada entre os dois nos tribunais de Los Angeles e Nova York.

Os advogados do produtor musical alegam que as acusações feitas por Kesha em sua ação judicial contra Luke, são barradas pelo statute of limitations, que em uma tradução literal, significa algo como um “estatuto de limitações”, porque se o abuso/estupro ocorreu há mais de dois anos, o estatuto de limitações já passou e Luke não poderia ser processado. Baseados nisso, os advogados de Dr. Luke alegam que a acusação de violência de gênero, também deve ser descartada, por conta de um estatuto de limitações de 3 anos sobre crime. Se essa alegação for desconsiderada, outras 6 alegações, incluindo assédio sexual, assédio civil e a imposição intencional de sofrimento emocional permanecerão no processo civil. Vale lembrar que, na ação judicial de Kesha movida contra Dr. Luke, ela relata que foram 10 anos de abuso, e que aconteciam desde os seus 18 anos de idade.

Em um e-mail para o canal norte-americano CBS comentando sobre essa ocasião, o advogado de Kesha, o doutor Mark Geragos diz:

Dr. Luke está se escondendo atrás de um movimento legalmente falho que esperamos que não vai funcionar.

Mark também reitera que Kesha negou os abusos de Dr. Luke em um processo antigo, de 2011, porque estava sob ameaça. O processo de 2011 foi movido pelos gestores anteriores de Kesha, da DAS Communications, que processaram ela e Dr. Luke, alegando que o produtor influenciou a cantora para quebrar contrato com os seus ex-empresários e a DAS.

A dúvida que permanece é, por que o estatuto de limitações é importante se o estupro e os abusos “não ocorreram” e foram negados pelo produtor musical?

Na última segunda-feira, Kesha, depois de muito tempo, voltou a atualizar seu Twitter, com uma mensagem de agradecimento ao apoio que ela percebeu ter recebido de muitas pessoas:

@KeshaRose: “Eu estou vendo TODO o amor e estou apreciando cada tweet, cada comentário. Tudo. Cada um está morando em meu coração!”

Fonte: SheKnows.com | CBSNews.com


Post publicado por César
29.10

Sem título - Cópia - Cópia
 

Hoje (29.10) o site TMZ.com revelou mais um ataque do produtor musical, Dr. Luke, na justiça, mas dessa vez, é contra a mãe de Kesha, a compositora Pebe Sebert.

Na ação judicial do produtor contra a mãe de Kesha, Luke alega que Pebe queria que sua filha quebrasse contrato com ele, então ela começou a alimentar a raiva de sua filha em relação ao contrato, e assim, mãe e filha teriam começado a espalhar “mentiras” de que ele a estuprou, para envergonhá-lo e tirá-la do contrato. Luke também afirma que, quando ele decidiu não rever seu contrato com Kesha, Pebe começou a aplicar um ‘plano b’, que seria o de extorqui-lo, deixando claro que as duas iriam continuar a levar a história ao conhecimento do público, até que ele libere ela do contrato.

Em sua nova ação na justiça contra Pebe, Luke também se utiliza da alegação de que Kesha já havia negado os abusos do produtor, em um processo antigo, do ano de 2011, que foi movido pelos ex-empresários de Kesha, da DAS Communications, contra o produtor e a cantora.

Nessa ação de Luke contra Pebe, o produtor exige como indenização 75 mil dólares como compensação e punição por danos causados.

E aproveitando que estamos falando desse caso “Kesha e Pebe Sebert X Dr. Luke” na justiça, gostaríamos de fazer um adendo nessa publicação, com um rumor que está circulando na internet, onde é entendido que, em virtude de todo esse processo na justiça, possivelmente Kesha tenha que ficar afastada dos holofotes do mundo da música até 16 de outubro de 2017, que é exatamente a data do fim do processo/julgamento. Esse rumor poderá ser confirmado, já que o processo envolve Dr. Luke, que é produtor executivo da discografia de Kesha, além das empresas de Luke, como a gravadora Kemosabe Records. Porém não é sabido exatamente os detalhes das cláusulas desses contratos de Kesha com o produtor e suas empresas, além dos contratos com a RCA Records, em relação a exigências e limites para hiatus (tempo de pausa para lançamentos na carreira). Resta apenas aguardarmos por mais detalhes e esclarecimentos sobre essa questão.

Confira abaixo, a foto onde mostra as possíveis datas das fases do julgamento/audiências das ações judiciais entre Kesha e o produtor Dr. Luke nos tribunais:

186

[Clique na imagem para ampliar]

* Essa publicação poderá estar sujeita a receber atualizações.

Fonte: TMZ.com


Post publicado por Pedro I.
29.10
 (photo_2)_keshadinner-724x49212

Por conta de sua ação movida contra Dr. Luke, é provável que Kesha se afaste dos holofotes até o fim do julgamento, que tem primeira audiência marcada para 29 de Março de 2016 e fim do julgamento para 16 de Outubro de 2017, como consta a imagem abaixo:

186

Entendemos que este rumor pode realmente acontecer, já que o processo envolve tanto sua gravadora (Kemosabe) como também o produtor executivo de toda a discografia da cantora.

Existe a possibilidade dela lançar algum conteúdo novo ainda com Dr. Luke ou outro produtor (desde que seja autorizado pela gravadora e/ou pelo Dr. Luke). Também pode ocorrer da cantora encerrar a ação e sair da gravadora, o que possivelmente provocaria uma outra ação, dessa vez movida pela gravadora, ou ainda uma multa por quebra de contrato.

Além disso, a conta de Twitter @insidethestudio, famosa por as vezes acertar e divulgar informações antecipadas a respeito de processo de produção e gravação de lançamentos musicais de diversos artistas, recentemente revelou supostas novidades a respeito da produção, gravação e lançamento da futura música de trabalho de Kesha, que será o início da nova era/álbum da estrela pop:

Kesha está trabalhando duro para trazer sua música para o público o mais breve possível. Se não fosse por essa batalha judicial, a nova música de trabalho já poderia ter sido lançada.


Post publicado por César
22.10

print
 

O site TMZ.com divulgou uma notícia nesta terça-feira (21.10), onde revela que Kesha disse, em junho de 2011, sob juramento, que o produtor Dr. Luke não drogou ela e não abusou sexualmente dela, contrariando as alegações de sua ação judicial atual contra Luke.

O TMZ obteve uma deposição do ano de 2011, onde Kesha e Dr. Luke estavam sendo processados pelo ex-empresário dela da DAS Communications. Nesse depoimento antigo, Kesha alegou nunca ter tido relações sexuais com Dr. Luke, além de alegar que o produtor nunca lhe deu cocaína ou outras drogas ilícitas, porém, ela não tinha certeza sobre outras substâncias que não são compradas em farmácia. Sobre a alegação, na ação judicial atual, de ela acordar na cama do quarto de hotel de Dr. Luke, sem lembrar de como chegou lá, Kesha disse que não lembrava.

O advogado de Kesha, Mark Geragos, alegou que esse depoimento antigo não era válido, mas o juiz discordou.

Em contrapartida, o advogado de Kesha disse ao TMZ, que o uso desse testemunho antigo é “mais uma tentativa patética de culpar a vítima“. Mark também alega que Kesha mentiu em seu depoimento de 2011, porque “Dr. Luke caminhou com ela pela praia, ameaçando-a de destruir sua vida e a vida de sua família, se ela não encobrir os abusos sexuais sofridos“.

Mark Geragos também disse ao site Gossip Cop:

A última manobra de Dr. Luke não é uma surpresa, é um desesperado ‘golpe de misericórdia’ e mais uma tentativa patética de culpar a vítima. Conforme detalhado em nossa queixa, Luke caminhou com Kesha até a praia e ameaçou destruir a vida dela e a vida de sua família se ela não encobrir os abusos sexuais no depoimento de 2011. Agora ele continua com suas ameaças se agarrando em palhas para tentar distorcer as declarações coagidas de Kesha. Infelizmente a proteção de agressores por medo acontece muitas vezes com mulheres vítimas de violência. Esse caso é sobre abuso físico, emocional e psicológico de Luke contra Kesha, e a luta dela para tirá-lo de sua vida. Depois de ser levada para a beira da morte e para a reabilitação, ela não vai permitir-se a definhar nas mãos de seu agressor enquanto ele tenta culpar a vítima.

Além dessas ameaças, nessa terça-feira (21.10), um servidor de processo da equipe jurídica do produtor Dr. Luke, colou na porta da casa de Kesha em Los Angeles, um papel sobre a ação judicial do produtor contra a cantora, e os adesivos utilizados para colar o papel na porta da casa da estrela pop, eram do “Rainbow Acres”, que é conhecido pela comercialização de frangos assados.

Confira abaixo a imagem do papel colado na porta da casa de Kesha em Los Angeles:

1020-kesha-door-served-stickers-splash-4

[Clique na imagem para ampliar]

ATUALIZAÇÃO

O Access Hollywood recentemente divulgou na internet, um vídeo do programa, onde o advogado de Kesha, Mark Geragos, se pronunciou sobre o antigo depoimento de Kesha no ano de 2011, em um outro processo antigo, que agora foi usado pela defesa do produtor musical Dr. Luke, para livrá-lo das acusações de abuso, feitas na ação judicial atual que Kesha moveu contra ele.

Assista o vídeo no player abaixo:

Nesse vídeo, Mark fala, mais uma vez, que quando Kesha negou os abusos de Dr. Luke no depoimento durante o processo de 2011, da DAS Communications, ela estava sob ameaças do produtor, para encobrir os abusos sofridos, tanto que depois, ela foi parar na reabilitação. Outra informação importante e interessante, que o advogado de Kesha comentou, foi a que:

Eu fui contatado por MAIS de um(a) artista que, não apenas estão apoiando Kesha, mas também vão fazer depoimento sobre suas histórias no tribunal. No momento em que chegar o julgamento, eu acredito que teremos uma linha completa de testemunhas prontas para falar.

O advogado também comenta que, o que deu coragem para Kesha finalmente contar sobre esses abusos sofridos, foi o ingresso dela na reabilitação, depois das ameaças de Dr. Luke, e após muita terapia, além do fato de ela se cercar de pessoas que a apoiam.

Fonte: TMZ.com | TMZ.com – Link 2 | GossipCop.com


Page 5 of 6« First...23456


Twitter



Facebook



Entre no Estilo