Post publicado por Samuel D
18.03

Em uma entrevista para a BBC divulgada recentemente, Selena Gomez foi questionada sobre o ‘lado negro da indústria’ e o que aconteceu entre Kesha e seu produtor, Dr. Luke. Confira abaixo a pergunta e resposta da cantora:

Você já viu o lado negro da indústria? Você olha para o que está acontecendo com Kesha e assemelha a coisas que você já viu? 

“Sou muito sensível em relação a esse assunto. É difícil ser uma mulher nesse meio, e eu não desejo essas situações a ninguém. Mas, eu tenho tido sorte. Durante anos, minha vida foi no Disney Channel e eu tive uma experiência maravilhosa. Depois disso, tive a minha mãe comigo em todos os momentos.”

 


Post publicado por Pedro I.
11.03

Hoje (10.03), Ariana Grande concedeu algumas entrevistas para promover seu novo álbum e single Dangerous Woman.

No programa The Daly Download with Carson Daly, Ariana mostrou seu apoio a Kesha. Confira abaixo o que ela disse:

Eu amo a Kesha. Eu trabalhei com ela quando eu era muito jovem e nós estivemos sendo amigas. Eu apoio ela, independentemente do que está acontecendo, e eu não sabia sobre tudo isso [relacionamento entre Kesha e Dr. Luke]. Quer dizer, nós não conversávamos sobre isso, apenas os incríveis critérios que nos deparamos diariamente na indústria. É chocante!Me perdoem se isso soar sexista, mas eu acho que artistas masculinos não deveriam estar nessa posição no momento.

A cantora continua:

Se eu estou falando sobre algo em que eu sou apaixonada, então estou disposta a carregar este peso, lutando pelo o que acredito. E quando se trata de minhas amigas, eu vou, definitivamente, ser uma das primeiras a falar sobre.

Confira o áudio da entrevista no vídeo a seguir:

Anteriormente, Ariana já havia declarado suporte a cantora pela sua conta no Tiwtter: “Meu coração está com a Kesha”. Ela também esclareceu tuítes antigos falando bem de Dr. Luke: “Esse tweet já faz mais de 6 anos. Eu era fã do trabalho dele. Mas eu definitivamente não sou mais fã dele depois de ouvir sobre hoje”.


Post publicado por Samuel D
10.03

Não é novidade pra ninguém que Kesha e Katy Perry eram muito amigas, principalmente antes da fama das duas. Katy já colaborou com Kesha em uma demo descartada, a canção intitulada “True Love”; Kesha, por sua vez, foi convidada por Katheryn a participar do videoclipe de seu single de estréia como “Katy Perry”, a polêmica “I Kissed a Girl”. Depois de anos, a carreira de Kesha aconteceu e foram raras as vezes que ouvimos falar de Kesha e Katy juntas. O fato é que Pebe, mãe de Kesha, citou a amizade da filha com Katy Perry em uma entrevista a Billboard, aonde também divulgou detalhes sobre como ela [Pebe] e Kesha eram tratadas por Luke.

Confira o trecho:

Pebe diz que Luke constantemente criticava Kesha, dizendo coisas como: “Katy Perry é muito melhor que você. Você não é uma boa compositora”, depois que ela tinha trabalhado por longas horas no estúdio. “Kesha e Katy Perry eram amigas mais próximas antes de ambas ficarem famosas” – acrescentou Pebe.

> VEJA TAMBÉM: Pebe conta detalhes sobre a relação entre ela, Kesha e Dr. Luke em entrevista exclusiva.


Post publicado por Samuel D
08.03

A cantora Marina And The Diamonds usou seu Twitter para dissertar sobre o Dia Internacional da Mulher, e em meio disso, lembrou do recente episódio que Kesha vem passando na justiça. Confira o que Marina disse:

“#ElaMeInspira, Kesha por ter confrontado seu suposto agressor na frente de todo o mundo. Ela é tão valente. Ela vai ganhar no final. Atenção para todos os fãs de Kesha que têm protestado, eu realmente admiro vocês. Quando você luta contra a injustiça de outra pessoa, você também luta contra as injustiças de sua própria vida. Os abusadores são fracos, por isso eles tentam tirar o poder de outra pessoa. A coisa boa sobre a nossa geração é que agora vivemos em uma época de exposição. Alegação de violência e estupro não vão desaparecer.”


Post publicado por Natália H.
07.03

A cantora Lady Gaga é uma das maiores apoiadoras de Kesha no caso judicial que vem enfrentando. Hoje, Gaga deu uma entrevista a uma rádio americana onde falou mais sobre a relação das duas.

“Eu só quero ficar ao lado dela, pois não consigo ver outra mulher sofrendo. Eu sinto que ela está sendo humilhada publicamente por algo que acontece na indústria da música o tempo todo. Tenho conversado com ela todos os dias.”

Muito amor, não?


Post publicado por Natália H.
01.03

Além de Lady Gaga, a cantora e compositora Bonnie Mckee também usou as redes sociais para parabenizar Kesha pelo seu aniversário. Bonnie é uma amiga de longa data de Kesha e também co-escreveu C’Mon e Supernatural. Confira o tweet:

“Parabéns @KeshaRose! Muito amor e luz no seu caminho!”


Post publicado por Samuel D
28.02

Lady Gaga é a artista que mais se manifestou a favor de Kesha nas redes sociais, inclusive as duas artistas se encontraram pessoalmente na última quarta-feira. Com toda essa proximidade, começaram a surgir rumores de que Kesha iria participar da performance de Lady Gaga no Oscar (que acontece hoje, 28), porém Kesha resolveu ir ao Caribe com seu namorado. O fato é que Gaga apresentará a música “Til It Happens To You”, que faz referência ao problema do assédio sexual, inclusive na indústria fonográfica, proporcionando um bom momento para um pronunciamento sobre a situação de Kesha.

Ontem (27), Lady Gaga revelou em entrevista que quase faltou ao ensaio de sua performance por estar triste demais pensando na situação de Kesha, e que sabe de muita coisa que não pode dizer em público. Confira:

“Eu fiquei tão chateada pensando sobre a Kesha que eu quase não fui para os ensaios [do Oscar]. Mas é claro que eu acabei indo, porque eu tinha que ir. [. . .] Eu sei muito mais do que eu posso dizer em público agora. [. . .] Toda artista feminina tem algum tipo de história sobre ser impedida de algo por um homem. E eu estou pensando em todas as artistas mulheres agora que estão tentando se livrar disso”.

Fonte: Showbiz 411


Post publicado por Samuel D
25.02

“A Sony está fazendo tudo que pode para apoiar a artista nestas circunstâncias, mas é legalmente incapaz de quebrar um contrato do qual não faz parte.” – Essas foram as palavras do advogado da Sony, Scott Edelman. Segundo ele, a Sony não pode rescindir o contrato de Kesha porque ele pertence a empresa do Dr. Luke, Kasz Money, que tem um acordo separado com a RCA/Jive, a qual é uma filiada da Sony.

Além disso, Edelman ainda acrescenta que nenhuma acusação criminal foi feita contra Dr. Luke, e vários advogados do mundo do entretenimento argumentam que a Sony não pode quebrar o contrato por conta de ‘alegações’.

O fato é que, há uma semana atrás, um advogado representante da Sony disse no tribunal que a gravadora está interessada no sucesso de Dr. Luke, e não no da Kesha. Parece que o jogo está virando, não é mesmo?


Post publicado por Samuel D
24.02

Ontem (23), Kesha finalmente resolveu se pronunciar sobre as mensagens de apoio que tem recebido dos fãs e de outros artistas desde sexta- feira. Em meio a agradecimentos, Kesha prometeu uma “declaração grande demais” para ser feita via Instagram.

No mesmo dia, uma matéria divulgada pelo The Wrap afirmou que o caso de Kesha foi assunto durante o ensaio da performance de Lady Gaga para o Oscar, aonde a cantora performará “Til It Happens To You”, música escrita para conscientizar sobre violência sexual. Diane Warren, responsável pela composição da música, estava presente no ensaio e não deixou de comentar sobre Kesha:

“Ela é corajosa [. . .] mais corajosa do que eu teria sido. Ela não pode gravar até receber uma autorização de um juiz. Neste meio, 3 anos podem ser como 10, ao menos que você seja Adele. Então, ela deve estar sendo forte se decidiu assumir essa posição. [. . .] processar a Sony é uma coisa, expor ao público um produtor com quem você tem um contrato é outra, [. . .] ela ainda está num contrato com o cara, ele ainda controla ela.”

Ao ser questionada sobre as outras cantoras que apoiaram Kesha, Warren disse:

“Eu acho que muitas destas meninas já tiveram que lidar com isso [assédio]. Eles se sentem mal pela Kesha. E há um monte de compaixão verdadeira para ela agora. Dois, três anos atrás, as pessoas não falavam sobre estupro. Se isso acontecesse, você não falava sobre. [. . .] Essas mulheres são guerreiras. Essas meninas que estavam com medo de falar sobre isso agora estão falando. Kesha foi muito corajosa para fazer o que fez. Isso levou muita coragem.”

A premiação ocorre no próximo domingo (28), e, apesar de não se ter nenhuma confirmação sobre algo relacionado a situação de Kesha no evento, com certeza estaremos de olho. Afinal, não podemos negar que seria a oportunidade perfeita para um pronunciamento, tanto de Kesha como da própria Lady Gaga, a qual apoiou publicamente Kesha diversas vezes durante o último final de semana.

 


Post publicado por Samuel D
23.02

Lena Dunham chamou atenção ao falar sobre o que acha da situação de Kesha, a atriz não se contentou com os 140 caracteres do Twitter e resolveu redigir um texto expondo sua insatisfação com fato de estarem favorecendo Dr. Luke no tribunal. Confira o texto sintetizado:

Quando eu vi o resultado do caso de Kesha na última sexta me senti enjoada. Literalmente enjoada – Quis pedir para meu motorista do Uber parar para que eu pudesse vomitar em uma lata de lixo de Nova Iorque. As fotos de seu lindo rosto cheio de lágrimas, o uso necessário porém repugnante da palavra “alegação” em relação a algo que ela diz se lembrar claramente –  isso tudo resultou num tipo especial de enjoo, o que vem quando acontecimentos públicos se cruzam com seus mais privados traumas. […] Sony poderia deixa essa situação passar reto, mas em vez disso a empresa escolheu se envolver em uma longa batalha judicial para proteger a participação de Luke no futuro de Kesha. Embora a empresa insiste que Kesha e Gottwald nunca precisarão estar juntos em uma sala e que ele permitirá Kesha gravar sem o seu envolvimento direto, eles estão minimizando o que Kesha diz a respeito de que o envolvimento de Luke em sua carreira vai afetar seu bem-estar físico e sua segurança psicológica. […] A juíza Shirley argumentou que não seria apropriado “quebrar um contrato que foi fortemente negociado.” Adivinha o que mais é fortemente negociado? Um contrato humano, que diz que não vai haver agressão um ao outro fisicamente e verbalmente! […] Por exemplo: 19 estados na América ainda permitem estupradores a ter direitos parentais sobre crianças concebidas através do estupro, levando a mulher (e seus filhos) a ataques por toda a vida, um inimaginável ciclo de revitimização. Mas isso é real. O mesmo homem que abusou violentamente de você pode ter o direito de ninar o bebê que resultou desse abuso. Uma grande parte do argumento de Kesha está na afirmação de seu advogado, que Gottwald, enfurecido pelas alegações de abuso sexual, faria esforço para enterrar os próximos álbuns de Kesha, impedindo-a sobre ganho publicitário e mais tarde lucrar em cima de seu trabalho. Esse tipo de controle é um pilar do abuso doméstico, e é muito comum: de acordo com a Rede Nacional para Acabar a Violência Doméstica, abuso financial está em 98% dos casos de relacionamentos abusivos. Quando uma mulher não está no controle de seu destino financial, porque o marido é “chefe de família” ou porque ele toma as decisões por toda a família, o mundo dela fica minúsculo. Seus recursos evaporam. O medo domina. Essa não é a única forma que laços legais fazem impossível uma mulher escapar de seu abusador. Alguém que eu amo muito estava presa numa batalha de anos para permitir-se mudar junto com sua filha pequena para onde seu negócio bem-sucedido estava e para longe de seu abusador. Se ele não pode te controlar diretamente, ele fará de tudo para ter certeza que suas escolhas são na verdade as escolhas dele. Em alguns casos, vitimas de violência domestica podem até ser despejadas de casa por ter chamado a policia para seus abusadores. Isso acontece com mais frequência com mulheres pobres, por isso 20% de moradoras de rua dizem que estão nas ruas por causa de seus parceiros abusivos. Essas mulheres merecem o melhor. Elas não escolhem ter sua reputação manchada e seu caráter questionado como uma tática de conseguir o que querem. E se a gente perceber que a mulher que busca ajuda tem tudo para perder, não importa se elas são estrelas do pop ou mães solteiras? […] O fato é que Kesha nunca vai ter uma atestado de um médico. Ela nunca terá um video que nos mostre que Gottwald a ameaçou e a humilhou, e ela nunca poderá provar, além do poder do testinhmuo dela, que ela está insegura trabalhando com esse homem. E não, nada disso estava no contrato dela. Mas que homem, que companhia se esforça para manter uma mulher selada com alguém que ela diz ter causado anos de trauma, vergonha e medo? Lutando essa luta publicamente e no sistema legal já mudou o curso e sentido da carreira dela para sempre. A falta de perspectiva da parte da Sony – a inabilidade de ver o valor dos discos de platina de uma mulher versus o valor da alma dela estar intacta – é horrível. O clamor público sobre o caso da Kesha tem video realmente animador: o tanto de choque e indignação dos fãs e performers. Não foi há muito tempo que mulheres no olho público não tinham uma coleira larga o bastante para dar apoio uma a outra, por medo de perder tudo que elas trabalharam tanto para criar. Ao invés disso, elas assistiram silenciosamente nas suas televisões, esperando que não fossem ser as próximas. Esses dias acabaram. Eles chegaram ao fim. Nós não estamos mais com medo de perder o que trabalhamos por, de de ser rotuladacomo histérica ou difícil, de ser visadas e silenciadas por homens no poder. As mulheres da indústria musical falando sobre Kesha são a prova. E as palavras delas irão repercutir, inspirando as mulheres jovens as assistindo por dicas da boa vida de se manifestar também. Em breve, ninguém irá aceitar humilhação e medo como eram antes. E então, enquanto Kesha está silenciada indefinidamente, sua voz nunca foi tão alta.”

Não demorou muito até que a mensagem chegasse a Anne Hathaway, que abraçou o movimento #FreeKesha e usou seu facebook para compartilhar o texto:

“Eu apoio a Kesha. Se você não estives familiarizado com o caso, Lena Dunham fez um brilhante trabalho essa semana no Lenny [site de entretenimento] explicando o pesadelo no qual Kesha se encontra. A situação de Kesha é apenas um de muitos exemplos de como o sistema judicial desse país deixa de proteger as vítimas de violência doméstica e de violência sexual, dos quais a grande maioria são mulheres. Por favor, compartilhe e acrescente sua voz e seu apoio! #FreeKesha”

I stand with Kesha. If you are unfamiliar with the case, Lena Dunham does a brilliant job in this week’s Lenny…

Publicado por Anne Hathaway em Terça, 23 de fevereiro de 2016


Page 3 of 612345...Last »


Twitter



Facebook