Post publicado por Samuel D
09.11

Não é surpresa alguma que Kesha evoluiu mais do que musicalmente falando no decorrer dos anos; a cantora também mudou radicalmente a maneira de se vestir, e, como a própria já admitiu, passou a levar a definição de moda mais a sério, sem perder sua essência. Com essa evolução no guarda-roupas, Kesha ganhou destaque nas premiações e eventos, assim com a atenção e crítica da mídia. Nessa edição do “Listando”, iremos listar (jura?) os 5 looks usados por Kesha que mais foram bem falados pelos tablóides. Confira:

5. American Music Awards 2013

Kesha compareceu a premiação em um vestido preto da Michael Costello, deixando à mostra uma de suas pernas, um dos looks mais simples da cantora, porém isso não quer dizer algo ruim. Neste caso, menos foi mais, garantindo a presença de Kesha na lista das mais bem vestidas do evento em diversos sites, inclusive pelo Slyle Bistro. Veja o look:

2013+American+Music+Awards+Arrivals+DcJNrENu_tDx

4. Video Music Awards 2014

Kesha deu as caras na mais importante premiação da MTV vestindo um lindo vestido branco com detalhes prateados, nada muito extravagante, porém foi suficiente para chamar a atenção da crítica americana, que não poupou elogios ao look da cantora.

Kesha-best-dressed-2014-MTV-Video-Music-Awards

“Uma de nossas celebridades favoritas estava linda no tapete vermelho em um vestido branco longo da Johanna Johnson, ela estava de tirar o fôlego. O lindo vestido de tom neutro apenas destacou seu fantástico cabelo de arco-íris” – The Gloss.

3. New York Fashion Week | Desfile da Prada

Kesha surpreendeu no começo do ano e resolveu atender a todos os desfiles da semana da moda de Nova Iorque.  Kesha usou mais de 10 looks diferentes em uma única semana, o que lhe rendeu o título de “mulher mais bem vestida da semana da moda”, pelo StyleCaster. Dentre todos os looks fabulosos, o que mais se destacou foi o que a cantora usou durante o desfile da Prada, confira:

Kesha+Prada+Iconoclasts+New+York+2015+iTqZdsPcrS1x

“A popstar está praticamente dominando a semana da moda de Nova Iorque, e ela está fazendo isso maravilhosa” – StyleCaster. | “Kesha proporcionou aos manequins da exibição uma difícil competição […] a cantora certamente atraiu olhares durante a semana da moda. Kesha desfilou suas fabulosas pernas tonificadas em uma curta mini-saia que ela combinou com um suéter preto” – Daily Mail.

2. Humane Society 60th Anniversary Benefit Gala

Esse foi o primeiro tapete vermelho de Kesha após sua saída da reabilitação, no primeiro bimestre de 2014. A cantora chocou à crítica não só pelo seu look incrível, mas também por sua aparência saudável e feliz. Na ocasião, a Kesha usou um vestido preto brilhante com uma saia comprida e volumosa.

Kesha+Humane+Society+United+States+60th+Anniversary+v8WDG1-4nnVx

“Kesha brilhou em sua primeira aparição após sair da reabilitação” – Mirror UK 

“Kesha estava absolutamente deslumbrante, radiante, feliz e saudável em sua primeira aparição após ter saído da reabilitação e mudar se nome [Ke$ha para Kesha].” – Z100 New York

1. Billboard Music Awards 2014

Também em 2014, Kesha compareceu ao Billboard Music Awards para promover o programa “Rising Star”, o qual foi jurada na época. Na ocasião, a cantora usou um vestido preto longo estampado com renda e uma calda estilo sereia, o qual foi extremamente aclamado pela crítica com unanimidade. Sites como o GramourE! não pouparam elogios ao look da cantora.

Kesha+2014+Billboard+Music+Awards+Arrivals+8PQinMPAkXOx

“Kesha estava tão deslumbrante no Billboard Music Awards 2014 que ela conseguiu superar Kylie Jenner em nossa enquete […] É tão bom vê-la feliz, brilhante e saudável depois do momento difícil que ela passou no início do ano. Seu look inteiro estava perfeito. A maneiro como seu cabelo rosa foi suavemente fixado, a sombra lilás suave, a maneira como tudo colaborou de algum modo para fazer seu dente de outro parecer ilustre – foi um bom trabalho.” – Glamour

“Vestido mais glamuroso até agora” – E! Online 

 

Fontes: Style Bistro | The Gloss | StyleCaster | Daily Mail | Mirror UKZ100 New York | Glamour | E! Online


Post publicado por Samuel D
05.11

Captura de Tela 2015-11-05 às 20.55.36

Como percebemos que muitos estão confusos em relação ao processo judicial de Kesha contra seu produtor musical, Dr. Luke, resolvemos abrir um espaço para responder às dúvidas de vocês. Abaixo você encontra as perguntas mais frequentes e seus esclarecimentos:

  • “A resposta da liminar saiu?”

–  Infelizmente, parece que a liminar foi realmente negada pelo juiz. De qualquer maneira, o juri pediu mais informações sobre as alegações de Kesha, as quais serão averiguadas para a decisão do caso. Ou seja, ao que tudo indica, o julgamento marcado para o dia 18 de maio decidirá se Kesha estará ou não desvinculada de Dr. Luke, contratualmente falando. Vale ressaltar que não se tem informações concretas se esta sessão do dia 18 será a decisão final ou apenas uma das sessões que levarão a decisão final.

  • “Kesha irá lançar música esse ano?”

– Talvez. Kesha não irá lançar nada legalmente até que consiga se livrar de Dr. Luke (contratualmente). 

  • “A liminar foi a resposta final do processo?”

– Não.  A liminar seria uma permissão temporária que permitirá à Kesha lançar material novo enquanto a resposta final do processo não é estabelecida. 

  • “Kesha pode lançar musicas/clipes independentes? ou uma mixtape?”

– Não, questões contratuais a impedem. 

  • “Se a resposta da liminar for positiva, Kesha poderá assinar com outra gravadora ou terá que lançar material independente?”

– Conseguindo a liminar, Kesha estará autorizada a lançar música legalmente até que a resposta final do processo seja revelada. Logo, a cantora estará autorizada a assinar com outras gravadoras. Aliás, já foi revelado que algumas gravadoras só não fecharam contrato com Kesha por medo de interferirem no processo, pois a cantora ainda não tinha conseguido a liminar. 

  • “Se Kesha ganhar o processo, todas as músicas que ela gravou nesse meio tempo serão descartadas?”

– Não, Kesha provavelmente já tem bastante material novo, só está aguardando por uma autorização, no caso a liminar. 

  • “Se Kesha perder, qual será a ‘multa’ que ela terá que pagar para se livrar de Dr. Luke?”

A multa para quebra contratual é um valor [geralmente absurdo] em dinheiro. 

  • “Se Kesha ganhar o processo, qual gravadora irá lançar seu próximo álbum?”

– Com a vitória de Kesha, ela estará livre de seu contrato com Dr. Luke, e, consequentemente, livre da Sony Music. Então poderá assinar com qualquer gravadora que lhe oferecer uma proposta. 

  • “Se o Dr. Luke perder o caso, o que irá acontecer com ele?”

– Ele será indiciado por todas as acusações feitas por Kesha (abuso psicológico, estupro etc.) e poderá pegar um número considerável de anos de prisão. 

  • “Se Kesha perder o Processo, sua carreira realmente acabará?”

– Quando o advogado de Kesha falou isso, ele quis dizer “acabada” no sentido de “esquecida”, e não que Kesha irá sair do mundo da música. No final das contas, isso é uma decisão da própria cantora. 

  • “Mesmo não podendo lançar material novo, ela pode escrever músicas e gravar?”

– Sim. Aliás, Kesha já revelou que esteve compondo bastante, e os trechos de músicas novas que foram vazados recentemente provam que a cantora já esteve em estúdio gravando material de maneira independente, mas isso não significa que ela pode lançá-los. 

AINDA TEM DÚVIDAS? DEIXE NOS COMENTÁRIOS OU NOS MANDE EM NOSSAS REDES SOCIAIS QUE IREMOS ATUALIZANDO O FAQ.


Post publicado por Samuel D
05.11

FA mãe de Kesha, Pebe Sebert, é a única fonte ligada diretamente à cantora que fala abertamente sobre o caso Kesha vs. Dr. Luke em seu Twitter. A própria já havia polemizado ao falar sobre o assunto recentementeHoje, 5, Pebe resolveu relevar mais verdades sobre a situação da filha, e os detalhes são de partir o coração de qualquer fã. Confira:

“Kesha não pode lançar música legalmente a não ser que ela faça isso sob total controle de um homem [Dr. Luke] que a estuprou aos 18 anos.”

“Esse homem [Dr. Luke] avisou que, se ela não fizesse o que ele mandasse, ele iria prendê-la em ações judiciais até que ela estivesse ‘muito velha’ para gravar um álbum.”

“Eu estava lá. Eu ouvi ele dizer isso a ela, depois ele disse que era não era nada sem ele!”

“Sony apoia o estuprador.”

“O estuprador está fazendo exatamente o que ele avisou que faria.”

“E essa é a razão pela qual Kesha não pode dar música nova ao seus adoráveis ANIMALS”


Post publicado por Samuel D
25.04

Após um período longe dos olhos do público em meio a um confronto com seu colaborador de longa data, a estrela pop se apresentou em uma pequena casa de shows de Rock em Washington.

lead_960

É impossível saber realmente o que uma figura pública esta sentindo, o que explica o porque de ser um passatempo nacional especular sobre isso. E isso vale em dobro para o mundo da música pop, aonde a canção de um músico caminha ao lado de sua “narrativa” – ambas criadas pelo próprio ou não – na maioria das vezes. Kanye West foi recentemente cercado pela história de estar sendo transformado pela paternidade, casamento e um contrato com a Adidas. Lady Gaga, como todo mundo sabe, esta em sua fase “normal” depois de seu estouro nas campanhas publicitárias. Beyoncé, se você acredita no Instagram, está aproveitando a melhor vida na Terra como recompensa pelo seu trabalho duro e perfeição própria.

Kesha, antigamente Ke$ha, de nome real Kesha Rose Sebert, é… bem, é difícil dizer. Depois de reinar como uma celebridade no topo das paradas por alguns anos sobre a força de sua grande potência e hinos dançantes irreverentes – com uma presença visual que contou com glitter, pintura facial e dedo do meio – a sua imagem como super humana guerreira começou a rachar. Alguns singles tiveram desempenhos inferiores em 2013; pessoas do seu time começaram a se queixar sobre o produtor, Dr. Luke, ser muito controlador; ela foi para uma clínica de reabilitação por causa de um transtorno alimentar; tirou o cifrão de seu nome. Depois de passar boa parte de 2014 fora dos olhos do público, ela entrou com uma ação judicial alegando que Dr. Luke a abusou sexualmente e emocionalmente, incluindo uma acusação que ela havia sido dopada e estuprada por ele. Ele rebateu a acusação, dizendo que ela estava apenas tentando sair de seu contrato.

Dr. Luke, de nome real Lukasz Gottwald, não é apenas um produtor. Ele era uma parte essencial da história de Kesha, a pessoa que assinou com ela aos seus 19 anos e que co-produziu ou co-escreveu basicamente a maior parte de seus hits (para não mencionar outros esmagadores de Katy Perry e Kelly Clarkson). Mesmo antes da ação judicial de abuso, ela e sua mãe haviam confirmado publicamente suspeitas de fãs que Luke estaria sufocando a criatividade de Kesha e que ela queria se ramificar em diferentes tipos de música. Agora que a separação é oficial, o que isso significa para Kesha, a performer? E pra onde essa narrativa pop vai depois de uma virada tão feia?

Semana passada, o Black Cat Rock Club, em Washington, anunciou que Kesha iria se apresentar lá na terça-feira à noite, e que os ingressos iriam à venda ao meio-dia por 25 dólares cada. Na sequência de algumas apresentações em campus universitários e shows beneficentes, a aparição seria sua primeira performance pública nos Estados Unidos desde 2013, em um local que não é nada como os estádios nos quais ela tinha tocado antes: escuro e pequeno, com uma capacidade para cerca de 750 pessoas. A apresentação se aproximava. Por que uma estrela pop ultra-famosa planejava seu retorno em um pequeno local que geralmente acolhe cantores de indie e rock? Iria ela abandonar todas as suas canções com Luke e tocar coisas inéditas? Seguir a onda de seu cover divisor de opiniões de Bob Dylan e fazer um acústico? Apostar novamente em sua recente imagem Rock Star e fazer um show metal? Dizer algo sobre as controvérsias? Os ingressos se esgotaram em menos de quatro segundos.

Mas desde a abertura do show, estava claro que aquilo não seria o lançamento de uma nova versão de Kesha (Kesha 2.0). Ela começou o show com a faixa-titulo do album Warrior, que teve uma grande produção de Dr. Luke em 2012. Dançarinos movimentando espadas como samurais, e o público, cheio de glitter, cocares e adereços de unicórnio, inspirados em clipes da cantora, gritava. E continuaram gritando durante o resto o show, que ofereceu praticamente qualquer coisa que um fã poderia querer: confete, adereços, “Tik Tok” e “Timber”.

Membros da banda tocavam guitarra e teclado e, ao cantar Die Young – musica que a cantora disse que foi forçada a cantar – foram usados tambores. Em quase todo o show, Kesha tinha performado como uma performer pop: cantando com uma base pré-gravada, com troca de figurinos e o uso de efeitos visuais. Ela se mostrava feliz por estar lá, balançando as vigas e promovendo um clube de strip gay no local. Tirando seu cover/mashup de “Loyal” do Chris Brown e “Jealous” do Nick Jonas, a setlist foi formada inteiramente por músicas que a cantora já havia lançado; “Lover”, a música livre de Dr. Luke que vazou ano passado, não fez parte.

Após o show, a cantora tweetou “esta noite foi tudo para mim” e “estar em turnê me dá vida”, então talvez a cantora tenha optado por fazer shows em palcos pequenos e com pouco aviso prévio apenas para se divertir, e mais precisamente para evitar que haja uma pressão do publico para o relançamento de sua carreira. Ela logo vai se apresentar em outro campus universitário em Baltimore, e depois vai entreter a parada gay de Los Angeles. Você pode imaginar esses shows – todos com público fanático garantido – como um refresco psicológico para ela ou como um despertar de seus fãs, ou como uma prova de que ela é uma artista completa totalmente independente de Dr. Luke, ou como uma indicação de que ela quer deixar para trás o drama. Ou, como os muitos fãs revestidos de brilho contentes por terem tido uma terça-feira à noite épica, você poderia esquecer a narrativa e ver a performer fazendo o seu trabalho, e fazendo bem.

Fonte: The Atlantic


Post publicado por Samuel D
25.04

Warrior_(Standard)

A Billboard divulgou ontem (24) uma lista de músicas injustiçadas que deveriam ter sido lançadas como single, na opinião deles. Em meio de artistas como Rihanna, Katy Perry, Taylor Swift, Lady Gaga, Justin Timberlake e outros, Kesha não ficou de lado. Segundo o site, “Only Wanna Dance With You” definitivamente deveria ter sido um single, confira:

Algumas músicas do “Warrior”, segundo album de Kesha, soam como não boas o suficiente, como se as desventuras da louca estrela electro-pop precisassem ser enunciadas em extremos detalhes. Entretanto, “Only Wanna Dance With You” permanece surpreendentemente amável, um conto sobre duas crianças que bebem vinho sentadas no asfalto do lado de fora de uma lojinha 24h, não querendo expandir nenhum sentimento em relação ao outro, mas sabendo que já existem. A arejada canção teria feito uma adorável mudança nos singles “Die Young” e “C’Mon”, mas continua a ser um tesouro escondido para os admiradores de Kesha.

Confira outras músicas presentes na lista:

  • Miley Cyrus, “#GETITRIGHT”
  • Rihanna, “Lost In Paradise”
  • Justin Timberlake, “Let the Groove Get In”
  • Demi Lovato, “Something That We’re Not”
  • Beyonce, “End of Time”
  • Taylor Swift, “State of Grace”
  • Usher, “Show Me”
  • Britney Spears, “(Drop Dead) Beautiful”
  • Katy Perry, “Double Rainbow”
  • Justin Bieber, “Roller Coaster”
  • P!nk, “Are We All We Are”
  • Lady Gaga, “MANiCURE”
  • One Direction, “Little Black Dress”
  • Adele, “I’ll Be Waiting”

Fonte: Billboard.com


Post publicado por César
24.01

10553716_1035193903162887_7652227146415084794_o

Kesha se apresentou pela primeira vez no Festival de Verão Salvador, na Bahia, durante a primeira noite do festival baiano. Além disso, o jornal “Correio“, da Bahia, fez uma ótima crítica sobre o show da atração pop internacional no festival. Além disso, Kesha e um de seus dançarinos chegaram a comentar, no Instagram, o destaque que o show recebeu na capa do jornal baiano:

Obrigado Salvador! Estou chegando para vocês São Paulo!” – Veja AQUI.

Brasil comanda! <3” – Veja AQUI.

O dançarino de Kesha, Logan Schyvynck, comemorou em seu Instagram ao publicar uma imagem onde o show de Kesha aparece como destaque na primeira página do jornal “Correio”, da Bahia:

Nós estamos na capa de um jornal no Brasil! #RefridgeratorWorthy #LookMomAndDad ” – Veja AQUI.

E a estilista de Kesha, Heather Montagna, atualizou seu Instagram com uma imagem onde aparece Kesha performando durante o Festival de Verão Salvador, com um novo figurino que foi idealizado pela estilista, exclusivamente para os shows da cantora no Brasil – Veja AQUI.

Confira, a seguir, a resenha do show de Kesha no Festival de Verão Salvador, que foi feita pelo jornal “Correio”, da Bahia:

“Kesha canta, dança e sensualiza em show eletrizante no Festival de Verão

Uma das atrações internacionais do Festival de Verão 2015 (a outra é a banda californiana Sublime with Rome), Kesha, 27 anos, fez jus às grandes estrelas da atual música pop – da qual figura, ao lado de nomes como Katy Perry, Miley Cyrus, Britney Spears, Lady Gaga. Essa é a segunda vez da cantora no Brasil. A primeira foi no Rock in Rio, em 2011.

A artista americana trouxe para Salvador um show divertido e completo, cheio de efeitos – inclusive na voz -, sintetizadores, troca de figurinos e dançarinos. Acompanhada de dois bailarinos, que começaram o show paramentados como ninjas e passaram boa parte da apresentação vestidos de mulher, ela apresentou ao público todo o seu repertório de hits e músicas novas, como We R Who We R, Take It Off, Bla Bla Bla, Dirty Love e Tik Tok.

Simpática, se comunicou bastante com o público em inglês e até arriscou um “Boa noite, Salvador” e “Salvador, façam barulho”, para alegria dos fãs, que responderam no mesmo tom. Vestindo um colant de brilhantes coloridos, Kesha avisou que iria incendiar o palco: “Esse lugar está perto de pegar fogo. Vamos!”. E assim foi: cantou, dançou e fez performances sensuais. Mas quando pegou a guitarra o show ganhou uma nova carga de energia.

Com luzes e fumaça, a cantora transformou o Parque de Exposições em uma grande balada. O estudante Lucas Silva, 18 anos, não desgrudou da grade de proteção do palco. “Ela fica muito à vontade no palco, junto com o público, se divertiu conosco”, falou.

Pela primeira vez no Festival de Verão, Melissa Lacerda, 13, arrastou a mãe para a farra. Pediu, implorou, e conseguiu que a mãe, a analista de sistema Daniela Lacerda, 40, a levasse para ver a performance da americana. “Tik Tok é a melhor música de todas, eu adoro. Ela é demais”, garantiu.

A mãe até tentou levá-la pra lanchar, já que estavam desde cedo posicionadas em frente ao palco. “Mas não teve jeito, ela disse que só saía daqui depois de ver a Kesha”, resignou-se. O estudante Mateus Góis, 17, foi outro que chegou bem cedo. Sem conter a alegria, o jovem resumiu a passagem da artista pelo evento:”Kesha broca!”, gritou em bom ‘bainês’.”

A transmissão do show foi feita, ao vivo, pelo canal fechado, Multishow, que realizou uma excelente cobertura do festival e da apresentação de Kesha, onde comentaram algumas curiosidades a respeito, por exemplo, da razão da cantora utilizar um dente de ouro. A loira utiliza um dente de ouro porque, no passado, ela acabou se envolvendo em uma briga, por conta de um dançarino, e acabou danificando o dente. No show também foi possível conferir a presença de artistas prestigiando a apresentação de Kesha, como Carla Perez, que chegou até a aparecer durante a filmagem ao vivo do show da cantora. Além disso, foi percebido durante o show, a participação do namorado de Kesha, Brad Ashenfelter, nos teclados.

O show da cantora pop internacional também chegou a receber algumas críticas da imprensa local da Bahia, porque a produção de Kesha fez algumas restrições ao não deixar a cantora participar de entrevista coletiva com vários jornalistas, repórteres e fotógrafos, tencionando evitar perguntas a respeito de sua vida pessoal, e perguntas relacionadas com a batalha judicial contra o produtor musical, Dr. Luke, que acabou gerando muita polêmica ao longo de 2014. É necessário saber que, na situação desse litígio judicial, na esfera jurídica, é muito importante evitar que sejam feitas declarações diretas, ou respostas sobre assuntos relacionados com o processo e com a vida pessoal da estrela pop, para não disseminar informações que tumultuem o processo. Mesmo porque, os únicos habilitados para dar declarações sobre a ação judicial, são os representantes legais da cantora. Além disso, o objetivo da loira e de sua equipe, é desfocar a atenção da imprensa em sua vida pessoal e do processo na justiça, e canalizar a atenção da mídia, apenas para o seu trabalho e a divulgação de seus materiais musicais. Enquanto a briga não for resolvida na justiça, Kesha fica impossibilitada de lançar e divulgar novos trabalhos, que ela venha a produzir, para futuros materiais (álbuns, singles). O objetivo de Kesha com a ação, é possibilitar que ela fique livre dos contratos que a prendem e a impedem de produzir, lançar e trabalhar com outras pessoas.

Em algumas resenhas sobre o show, também foram feitos comentários a respeito da possibilidade de Kesha ter utilizado playback, mas, se observarmos outros shows da cantora, e analisarmos detalhadamente esse show no Festival de Verão, podemos perceber o uso de base pré-gravada, como vocal de apoio para alguns trechos das músicas, visto que não foi percebida a presença das tradicionais cantoras de apoio ou backing vocals, que sempre se apresentam com Kesha. Esse tipo de técnica, de uso de base pré-gravada, é muito utilizada por diversos artistas do cenário pop. É muito importante estarmos cientes de que, estamos lidando com a situação de um show de uma cantora norte-americana, do estilo musical POP/Rock EDM, em um festival de verão na Bahia, que, a princípio, busca trazer diversas atrações de estilos e gostos musicais variados. Outro aspecto que foi abordado em algumas críticas sobre o show, é com relação ao volume para o público, onde foi relatado por diversas pessoas que estavam presentes no festival, acompanhando o show de Kesha, que o volume durante o começo da apresentação estava muito baixo para o público, mas que depois foi ajustado da maneira correta. Mas para quem acompanhou a transmissão ao vivo pelo Multishow, não chegou a perceber esse detalhe a respeito do som no festival.

Confira a setlist do show de Kesha no Festival de Verão Salvador, que foi divulgada pela página do Multishow:

10940610_1036706103011667_5489432567366250213_n

[Clique na imagem acima para ampliar]

* Essa setlist divulgada pelo Multishow, com rabiscos, mostra que a setlist original montada para o show no festival, acabou sofrendo alterações e reduções. No show ao vivo, Kesha não cantou a última música que aparece nessa setlist como “Fight for Right“, que é um cover do The Beastie Boys. Kesha acabou encerrando o show com Die Young apenas.

Um fã publicou em seu canal no Youtube a gravação da apresentação de Kesha no Festival de Verão Salvador, que foi transmitida pelo canal Multishow. O show está dividido em partes, mas com uma ótima qualidade. Confira nos players a seguir:

Parte 1:

Parte 2:

Parte 3:

Parte 4:

Parte 5 (final):

Agradecimentos pelos vídeos – Luciano Miiller Junior

Os próximos shows de Kesha no Brasil, são solo, ou seja, não são shows em festivais, com exceção da apresentação no Festival Planeta Atlântida, no Rio Grande do Sul, no dia 31/01. O próximo show de Kesha, é solo, e acontece nesse domingo (25/01) na cidade de São Paulo, no Citibank Hall.

Participe dos eventos oficiais do show, que foram criados no Facebook, pela página oficial de Kesha no Facebook e pela Sony Music Brasil

– Evento do show de Kesha em São Paulo, criado pela página de Kesha no Facebook, clique AQUI.
– Evento do show de Kesha em São Paulo, criado pela Sony Music Brasil no Facebook, clique AQUI.

Adquira ingressos para o show de Kesha em São Paulo, através do link a seguir do site “Tickets for Fun“.

Fonte: Correio


Post publicado por César
20.01

10401712_502211853213158_1277846869_n

A produção do Festival Planeta Atlântida já começou a providenciar os pedidos de camarim para os artistas que se apresentam na Saba nos dias 30 e 31.

A musa americana Kesha quer um camarim acarpetado, lâmpadas incandescentes e mesa de maquiagem com espelho. Mais: a cantora, que alcançou o topo das paradas com os sucessos Die Young e Timber, vetou qualquer placa com seu nome na porta.

Fonte: wp.clicrbs.com.br
Adaptação: Kesha Brasil


Post publicado por César
17.01

Sem título

Os diretores criativos da The Squared Division, Ashley Evans e Antony Ginandjar, que trabalham com Kesha desde o começo de sua carreira em performances e turnês, concederam uma recente entrevista para o Daily Mail , onde relembraram como é trabalhar com Kesha.

Na conversa, eles contaram que Kesha gosta de tatuar seus amigos e que ela é uma profissional muito talentosa e de mente criativa. Ashley disse:

Kesha é o que você acha que ela é. Ela adora uma festa, gosta de curtir bons momentos e ela é muito divertida. Kesha permite sermos e pensarmos completamente fora da caixa. Ela nos permite fazer o que quisermos e, se nós chegarmos para ela com uma ideia, ela acrescenta algo e torna isso ainda mais maluco e louco.

Antony também diz:

Kesha é bastante selvagem

Fonte: DailyMail


Post publicado por César
11.01

9c2aa0e2b27766790095938e484c1ee5

Kesha é como uma Drag Queen, segundo amiga. A cantora se tornou membro honorária da comunidade de drags de Londres por causa de seu estilo autêntico e por ter atitude. Lady Lloyd, que fez parceria com Kesha em sua música, “Pretty Lady“, disse em entrevista à Bang Showbiz:

“Ela é maluca. Ela é exatamente como uma Drag Queen, hilária. Nós fomos para Glastonbury (festival de música) juntas e foi animal. Nós estávamos na lama, pegando todos os caras. Kesha não queria nem saber, as pessoas vinham para cima da gente e era bastante assustador, nós literalmente atiramos lama uns nos outros”.

Lloyd acha que Kesha encarna perfeitamente a atitude das drags, por isso sempre terá um lugar entre a multidão LGBT:

Nós trabalhamos bastante juntas, porque eu dançava nas turnês dela e organizava os dançarinos. É por isso que a comunidade de drags ama a Kesha, porque ela abraça tudo isso“.

Kesha teve que ficar numa clínica de reabilitação no começo do ano passado por causa de distúrbios alimentares e Lady Lloyd disse que os amigos da cantora ficaram chocados com a notícia, pois nunca pensaram o quão ruim as coisas estavam.

A última vez que a vi ela havia perdido bastante peso, estava bem magrinha. Ela havia contratado um personal trainer e não estava bebendo como nós normalmente bebíamos, mas não, eu não tinha ideia do que estava acontecendo com ela“.

Apesar de insistir que a cantora está “bem e elegante”, tirando essa parte negativa de sua vida, a estrela de Drag Queens of London disse:

Eu não posso falar por ela mais profundamente. Eu mando mensagens dizendo que espero que ela melhore e ela responde assim: ‘Sim, eu estou bem queridona’“.

Fonte: OFuxico.com.br


Post publicado por César
02.01

MODELO COPIA - Cópia

Kesha retirou o símbolo de dólar do seu nome (cifrão “$”), com o objetivo de ter uma nova postura mais madura e séria.

A estrela pop decidiu alterar a estilização de seu nome, “Ke$ha”, neste início de ano, porque ela quer ser percebida como uma artista séria e de respeito (digna de Grammy), em vez de uma cantora rotulada, com o termo em inglês conhecido como, “One-trick pony“, que, nesse contexto, significa algo como, “artista de um talento apenas”, ou um artista de talento limitado, artista fabricado, ou sem talento. No caso de Kesha, o objetivo dela, é se tornar uma artista completa e livre, e não uma artista que só lança músicas infantis, genéricas e recicladas, apenas para festas e boates. Não quer dizer que ela não fará mais músicas divertidas e dançantes. Ela continuará produzindo álbuns pop, que possuem um estilo variado e eclético, porém, o objetivo dela é crescer como artista, e não estar obrigada (por um produtor executivo), a lançar como música de trabalho, apenas as músicas superficiais, mas sim, também se renovar, se tornar uma mulher mais madura, com estilo condizente com a sua idade e, poder produzir suas próprias músicas, ou trabalhar com outros produtores, além de se arriscar (sair da “zona de conforto”), experimentar novas sonoridades e novos estilos alternativos.

A drag queen, Lady Lloyd, que possui amizade próxima com Kesha, contou exclusivamente ao BANG Showbiz que:

Eu acredito que ela revisitará suas antigas raízes, quando saímos, porque nós temos um grande momento, mas acredito que agora ela está tentando mudar sua imagem, porque ela não consegue lançar as suas melhores músicas. Em seus álbuns, há músicas lentas que são lindas, mas ela não lançou ainda! Os gestores (produtor executivo, ou em outras palavras, “Dr. Luke”) barram ela e não deixa ela lançar, mas isso (esse tipo de estratégia constantemente aplicada) prejudica (a sua imagem como artista e) um pouco suas vendas, porque as pessoas (público em geral, exceto os fãs) acham que ela é uma artista de um talento apenas (ou artista que lança músicas que não mostram seu talento). É por isso que ela deixou o cifrão, de seu nome, de lado, porque ela quer trabalhar no amadurecimento de sua imagem como artista. É uma questão de (desafiar e) provar para si mesma, e ela quer que as pessoas vejam que ela pode ser mais profunda (e adulta).

Lady Lloyd ficou aliviada que Kesha fez o melhor para si ao passar uma temporada na reabilitação, para tratar um transtorno alimentar, durante o começo de 2014, e ela diz que a intérprete de Timber está totalmente focada em realizar o seu retorno ao mundo da música, agora que sua saúde está ok.

Lloyd disse:

Eu falo muito com ela, e ela não estava muito bem recentemente, mas agora ela está melhor. Ela está de volta à pista, ela está escrevendo músicas novas, ela é tão talentosa, mas as pessoas só consideram as porcarias. O mesmo acontece com Miley Cyrus. As pessoas não levam elas a sério, por conta das coisas que elas apoiam, mas no final das contas, elas escrevem essas músicas.

Para quem não se lembra, Lady Lloyd fez uma participação na faixa demo (que não foi aproveitada), “Pretty Lady“:

Fonte: list.co.uk
Adaptação: Kesha Brasil


Page 5 of 6« First...23456


Twitter



Facebook