Post publicado por Samuel D
01.07

Hoje, um usuário misterioso do twitter (que já divulgou algumas informações verídicas sobre a era rainbow com exclusividade no passado) vazou uma unreleased inédita de Kesha, intitulada “American Fool”. Não se sabe ao certo qual o ano de origem da demo, mas ela é bem antiga, provavelmente próxima a 2010. Ouça:


Post publicado por Samuel D
28.06

Em uma entrevista para a rádio Y100 Miami, Bebe Rexha comentou sobre sua parceria engavetada com Kesha, que deveria ter entrado em seu novo álbum “Expectations”, mas não foi executada por contra do cronograma das artistas.

E: Eu vi que você deveria ter colaborado com Kesha, mas não conseguiu devido ao prazo de lançamento do álbum.
B: Sim, foi por causa do prazo final do álbum, mas fique ligado em relação a isso. Apenas fique ligados!

E: Como esse feat. soaria? 
B: Orgânico e com um pouco de elementos eletrônicos. Eu amo música eletrônica e sinto que é de onde ela vem. Eu me lembro de ouvir Kesha antigamente no violão e ela é aquela garota de Nashville que pode realmente escrever músicas reais e incríveis.

Será que estamos próximos do lançamento?

Fonte: Y100 Miami


Post publicado por Samuel D
31.05

Kesha lançou o videoclipe de “Hymn” e o dedicou para os Dreamsers! Confira a dedicatória escrita pela cantora:

“Quando participei do Gala da Time 100 abril, conheci Cristina Jiménez, co-fundadora da maior organização juvenil de imigrantes do país, a United We Dream. Fiquei tão comovido com o que ela e sua equipe estão fazendo para capacitar a juventude imigrante em nosso país. Eles estão trabalhando para proteger e capacitar centenas de milhares de DREAMers que vieram para este país quando crianças e cresceram, estudaram e trabalharam nos EUA, e agora enfrentam a deportação com o fim agendado do programa DACA (Deferred Action for Childhood Arrivals). Mesmo que a DACA esteja programada para terminar, a United We Dream continua a lutar por justiça e dignidade para os imigrantes e ajuda os DREAMers a se candidatarem à proteção.
Eu estou em parceria com a United We Dream para esclarecer a organização, e eu queria encorajar a todos e a qualquer um doar apenas um momento do seu tempo para aprender sobre o que está acontecendo com a DACA, doar um dólar se você se sentir compelido, ou simplesmente estar aberto para aprender sobre o que está acontecendo com as pessoas por trás das estatísticas. Estas são histórias de pessoas que estão atualmente tendo suas vidas, seus sonhos e sua busca pela felicidade neste país livre, tiradas deles. Nos meus shows, dedico minha música “Hymn” para DREAMers porque não acredito que as pessoas que vieram para este país quando crianças devam ser castigadas por ter suas famílias separadas se não tiverem feito nada de errado.
Infelizmente, esses jovens correm imediatamente o risco de perder seu acesso ao ensino superior, emprego legal e alívio de
deportação. Como eu digo em “Hymn”, somos todos “sonhadores em busca da verdade”, e espero que você fique comigo para lutar pelos SONHADORES. Junte-se a mim e vamos apoiar o United We Dream no link smarturl.it/KeshaUnitedWeDream.
Em conjunto com essa colaboração, também estou lançando o videoclipe de ‘Hymn’. Essa música é muito importante para mim, e eu tenho segurado esse videoclipe por um tempo agora, mas depois de conhecer Cristina, senti que agora era a hora de lançá-lo para chamar mais atenção para essa causa. Somos todos iguais, nascemos em qualquer circunstância que o universo nos transmitir, e acredito que deveria ser um direito ser capaz de sonhar alto. Assista meu vídeo da música no @Vevo”


Post publicado por Samuel D
29.05

Mesmo tendo lançado “Rainbow” sem envolvimento criativo por parte de Dr. Luke, Kesha ainda é contratualmente presa ao produtor em questões de lucro e direitos autorais. Nesta terça-feira, a Suprema Corte decidiu bloquear Kesha de emitir qualquer tipo de acusação jurídica que anule seu relacionamento profissional com o produtor acusado de assédio sexual. 

Os advogados de Kesha contra-argumentaram a decisão com uma lei vigente no estado da Califórnia que limita os contratos de serviços pessoais a no máximo sete anos, e que deveria ser aplicada no caso de Kesha, dando a cantora a opção de não renovar seu contrato com Dr. Luke. Mas o tribunal rebateu dizendo que a lei não era aplicável em Nova York, onde o caso está se desenrolando. 

Em meio a isso, Dr. Luke disse que sua conta bancária está sendo prejudicada com as acusações, visto que sua carreira foi manchada e acabou perdendo a chance de trabalhar com nomes como Katy Perry. De acordo com documentos recentemente arquivados no caso, Dr. Luke está pedindo US$ 50 milhões em danos a Kesha por ter “difamado-o com alegações falsas de agressão sexual”. 


Post publicado por Samuel D
26.05

Aparentemente, Kesha esteve gravando material de vídeo inédito nos últimos dias. Segundo Alisha Angeles, diretora de arte, Kesha e sua equipe (incluindo membros de sua banda) estiveram trabalhando nos arredores do hotel Madonna Inn (Califórnia) nos últimos 5 dias em algo secreto. Confira algumas fotos da locação:

Será que estamos muito longe de um possível relançamento do “Rainbow”?


Post publicado por Samuel D
20.05

Agora há pouco foi ao ar a performance de “Good Old Days”no Billboard Music Awards 2018, que foi pré-gravada no último sábado. Confira:


Post publicado por Samuel D
20.05

Kesha e Macklemore performarão “Good Old Days” hoje no Billboard Music Awards!

 

O tapete vermelho será transmitido pelo canal E! a partir das 19h. 

Link para stream online: x

A premiação será transmitida ao vivo e com exclusividade pela TNT hoje, 20 de maio, às 21h, e contará com tradução simultânea (áudio em português). A TNT GO também exibirá ao vivo a cerimônia de premiação. Reapresentação, segunda-feira, 21 de maio, na faixa do meio-dia. 

Link para stream online: x


Post publicado por Samuel D
01.05

Sobre sua ascensão inicial à fama em 2009: “Eu pensei que tinha que ser muito forte e retratar que não dava a mínima, e esse não era o caso. Eu estava fingindo que tudo estava ótimo o tempo todo.”

Sobre a superação dos problemas em relação a seu corpo: “A última gota foi quando eu estava com minha mãe em um jantar de família e eu estava muito ansiosa. Dirigindo para casa, eu tive que parar e fiquei tipo ‘eu não posso mais manter esse segredo’. Foi assustador, mas eu finalmente escolhi a vida. Esse foi um grande ponto de virada. Eu não sou resumida a um tamanho. Eu não sou um número. Eu sou uma mulher forte foda, e, francamente, eu gosto das minhas imperfeições. Dez anos atrás, nunca pensei que seria capaz de dizer isso.”

Sobre seu último álbum, Rainbow “ Eu escreveria, e a dor se transformaria em arte, e a arte se transformaria em cura, e a cura se transformaria em um álbum. E então fui indicada a um Grammy!”

Sobre sua turnê com Macklemore: “Eu tomei o controle de mim mesma. Estou assumindo o controle da minha vida e meu nome e a música a que se vincula. Eu não sou uma seiva triste agora. Há algumas baladas, mas meu show ainda é extremamente divertido. Eu não vou ser menos maluco. Tem uma banda incrível e tem dança e glitter. Essa é uma promessa que vou manter – sempre haverá glitter. ”

Kesha também escreveu uma carta para si mesma: 

 


Post publicado por Pedro I.
19.04

Como de costume, a revista semanal TIME, todo ano, realiza uma lista contendo os nomes dos maiores influenciadores do ano, de acordo com os editores da revista e especialistas. Na edição de 2018, Kesha aparece na categoria “ícones”, indicada pela cantora Cyndi Lauper, pela sua luta no movimento #MeToo e na trejetória da cantora nos últimos anos. Confira o que Cyndi Lauper disse:

Kesha já falava contra o assédio sexual e agressão muito antes do movimento #MeToo estar nas manchetes, e quase perdeu sua carreira como resultado. Mas ao invés de ir embora em silêncio, ela lutou. E ela fez Rainbow, um álbum que eu acho que inclui algumas das melhores músicas que ela já escreveu.

Quando me pediram para ficar ao lado da Kesha e cantar uma de suas músicas – “Praying” – no Grammy deste ano, fiquei honrada e emocionada. Era importante que ela fosse capaz de contar sua história. Mas também era importante que nós, eu, Bebe Rexha, Camila Cabello, Julia Michaels e Andra Day, pudéssemos ficar no palco junto com ela. Esse desempenho mostrou o poder da irmandade. Foi um lembrete de que nenhuma de nós está sozinha.

As mulheres compõem cerca de metade da força de trabalho dos EUA, mas de alguma forma ainda estamos lutando pela igualdade, inclusive na indústria da música. Graças a Kesha e outras mulheres que se defenderam para exigir justiça e equidade, estamos começando a virar uma nova página. Demorou muito para chegarmos a esse momento cultural, e temos um longo caminho a percorrer, mas, graças a pessoas como Kesha, estamos finalmente começando a progredir.

FONTE: TIME


Post publicado por Pedro I.
04.04

Hoje (04.04), Stevie Wonder reuniu vários artistas, políticos e influenciadores, em um único vídeo, para dizer ao mundo os sonhos que eles desejam ser realizados. Kesha está entre os artistas que participam, dizendo que um dos sonhos dela é “voltar para uma casa de gatos numa próxima encarnação”. Confira:

O vídeo faz parte da campanha #DreamStillLives, feita em homenagem aos 50 aos da morte do estadunidense Martin Luther King Jr.. Martin Luther King foi um pastor e ativista político que tomou frente aos protestos e manifestações de igualdade étnica e de direitos civis aos negros dos Estados Unidos da América no século passado. Sendo um dos mais memoráveis da história dos EUA, o discurso “I Have a Dream” (“Eu Tenho Um Sonho”), feito por Martin Luther King, é o que serviu de base para a campanha #DreamStillLives, pedindo para que o público compartilhe os sonhos que desejam ser realizados, assim como o homenageado compartilhou os sonhos dele durante o discurso.


Page 1 of 4712345...102030...Last »


Twitter



Facebook